sexta-feira, 30 de setembro de 2011

É VERGONHOSO




O Nosso jogo com o Viso é Domingo dia 2 no Porto

O jogo está marcado lamentavelmente para as 10:30 horas de Domingo, da parte do Viso dizem que só poderão alterar para as 11:00, estamos a ver o que ainda é possível fazer, pois isto é uma situação que nunca criamos a ninguém, que nos obrigará a sair de Lisboa ás 05:30 da madrugada.

A FPH lava as mão como Pilatos e apesar de em devido tempo termos alertado para estas situações lamentam a situação mas nada fazem.

È Urgente que haja normas para marcação da hora dos jogos, pois como está é possível a um Clube marcar um jogo desde as ZERO horas de Sábado até ás 24 de Domingo.
A Secção de Hóquei

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

O FIM DE SEMANA DESPORTIVO

A equipa de Futebol Feminino, foi a Setubal e venceu com mérito a ESCOLA DE SETUBAL por 2-0.
O FUTEBOL BENFICA conjuntamente com o 1ª DEZEMBRO conta por vitórias os jogos efectuados.


SUZANA MARQUES, aqui em acção decidiu em Setubal.  Marcou os dois golos

.........

A equipa Sénior de Hóquei em Campo, embora jogando desfalcada de alguns elementos, venceu com relativa facilidade o adversário LISBON CASUALS, por 3-1


...........

Finalmente a equipa sénior de futebol, defraudou as nossas expectativas ao perder novamente em casa com o Alcochetense. Dois erros de concentração permitiram ao adversário dar a volta ao resultado, quando venciamos por 1-0.

Independentemente dos nossos erros, o senhorr Rui Mendes, foi protagonista deste jogo, ao assinalar um castigo máximo contra o Futebol Benfica, que ditou o resultado final, fazendo vista grossa a um outro a nosso favor, sobre o LAMAS, quando o resultado estava em 1-0. Pensamos que foi mais por incompetência do que por maldade, pareceu-me isso.
RUI MENDES, pouco seguro nas suas decisões.

Tinha previsto uma jornada 100% vitoriosa. Mas no desporto acontecem imprevistos  os quais fazem parte da própria dinâmica desportiva.

domingo, 25 de setembro de 2011

TRÊS FIGURAS EM DESTAQUE, QUE VESTIRAM A CAMISOLA DO GLORIOSO FUTEBOL BENFICA

Três figuras do futebol nacional que vestiram a camisola do glorioso FUTEBOL BENFICA.
São estas figuras que nos prestigiam e que têm abonado a nossa acção. Hoje são estes que estão na linha da frente, noutros tempos têm sido outros e noutras modalidades e assim se consolida a história deste Clube.

Professor SILVEIRA RAMOS, Presidente da Associação Nacional de Treinadores de Futebol.
Vem desenvolvendo acção importante na organização dos treinadores de futebol. Profundo conhecedor das técnicas do futebol.


Professora SUZANA COVA, Treinadora da selecção nacional de futebol feminino sub 19 


PAULO BENTO, seleccionador da principal selecção de Portugal, que tem produzido trabalho de grande nivel na caminhada para o Euro 2012.


Sáo pessoas que estimamos e que nos estimam e têm orgulho de terem vestido a camisola deste clube, enquanto praticantes.

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

ACTIVIDADE DE FIM DE SEMANA



Acreditamos num fim de semana 100% vitorioso

Estão reunidas as condições para que as nossas equipas de HOQUEI, FUTEBOL FEMININO e FUTEBOL MASCULINO, todas elas categorias séniores, possam triunfar neste fim de semana.

A EQUIPA FEMININA DESLOCA-SE A SETUBAL PARA DEFRONTAR A ESCOLA, TRATA-SE DA 3ª JORNADA DO CAMPEONATO NACIONAL DA 1ª DIVISÃO E ACREDITAMOS QUE VAMOS MANTER A INVENCIBILIDADE.
O entusiasmo e alegria, são manifestações próprias de um bom inicio de época e mobilizadoras na qual depositamos as melhores expectativas quanto a uma participação meritória e prestigiante, desta valorosa equipa.  

25.09 - 15H00 ESCOLA DE SETUBAL - CLUBE FUTEBOL BENFICA



HÓQUEI CAMPO

É o inicio de mais um Campeonato Nacional

`Claro que partimos  para mais uma época com legitimas aspirações. O prestigio do Clube nesta modalidade assim determina e o esforço dos atletas, corpo técnico e seccão são bem evidentes na assumpção de bons resultados desportivos 

25.9 - 17,30 - CLUBE FUTEBOL BENFICA - LISBON CASUALS


FUTEBOL SENIOR

CAMPEONATO NACIONAL DA III DIVISÃO

Depois de uma boa exibição no Cartaxo e um resultado positivo, é de crer num bom resultado no regresso a casa. A moral está em alta e não podemos desperdiçar esta oportunidade, é óbvio, que se apresenta também no Francisco Lázaro um adversário com valor.

25.09- 15H00 - CLUBE FUTEBOL BENFICA - G D ALCOCHETENSE

A FESTA DOS CAMPEÕES

Com estas equipas já em plena competição, todas as equipas do futebol juvenil têm jogos treinos no fim de semana, o Karaté já mexe e a Ginástica também. "Arrancou" mais uma época desportiva, cheia de dificuldades é certo, mas com entusiasmo e vencendo dificuldades, como é apanágio deste Clube lá vamos levando a água ao moinho.

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

RECORDAR BENFICA

Faleceu há duas semanas, em Tomar, o campeão do Mundo de Hóquei Patins, JOSÉ DA SILVA DIAS, natural de Benfica e claro está jogador do Clube Futebol Benfica.

 Numa longa entrevista em 1964 ao CM, relata factos relacionados com a Freguesia de Benfica que aqui deixo pelo interesse dos mesmos. "Nasci em Benfica, mas tudo aquilo está hoje muito diferente. A transformação dessa zona é tal que qualquer pessoa que tenha dali saido há 30 ou 40 anos não reconheceria certamente, o local. Benfica era, naquela época, uma zona com muitas quintas, cheias de fruta e com água em abundância. Lembro-me, por exemplo, que na quinta-feira de "Espiga", as pessoas se deslocavam do cenytro da cidade para aquelas bandas, para passarem o dia a comer as merendas à beira dos riachos,! Os médicos chegavam a recomendar os ares de Benfica para "atacar" certas maleitas ... Jogavamos à bola descalços, quando saiamos da escola. Tinhamos de descalçar as botas para não as estragar. Eram tempos muito dificeis e com grandes carências, sendo obrigados a transportar a água diàriamente para casa em vasilhas."

Aqui está um depoimento dum filho de Brenfica. Achei interessante

domingo, 18 de setembro de 2011

FIM DE SEMANA EM BELEZA

3 Atletas da nossa equipa feminina estiveram ao serviço das selecções. FLAVIA e MATILDE  pela selecção Sub 19  e ELSA VENTURA esteve na Arménia integrada na selecção A

                                      FLAVIA                                          ELSA

 
 
MATILDE

A Equipa de Séniores deslocou-se ao Cartaxo para cumprir a 2ª jornada do Campeonato Nacional da III Divisão e realizando uma excelente exibição trouxe os 3 pontos, vencendo a equipa local por 1-0, com um excelente golo de Pedro Silva


VITAL - CAPITÃO
 A equipa  actuou como um perfeito bloco, jogando e trocando bem a bola, dificil de destacar o melhor ou o pior jogador em campo, porque na realidade todos os elementos estiveram em alto nível.
FORMIGA, BALDE, DIDI, GERSON e  VITAL
MAMADU,BATALHA, DIOGO CALHEIROS e  PEDRO SILVA
FRUTUOSO e LAMAS
ADILSON entrou a substituir LAMAS, NAIA substituiu PEDRO SILVA
SUPLENTES NÃO UTILIZADOS: NUNO, MOREIRA, PASSARINHO, DIOGO e GONÇALO 

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

TRISTE FIGURA

ESTE HOMEM PERDEU UMA RICA OPORTUNIDADE PARA ESTAR CALADO


Os treinadores também têm códigos de ética. Atitude reprovavel ao defender o comportamento de Ricardo Carvalho. Mau exemplo, sobretudo para os jovens praticantes. 

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

UM DOCUMENTO QUE APESAR DO TEMPO PASSADO TEM ALGUMA ACTUALIDADE

Porque me parece que ainda hoje tem alguma actualidade e porque há aqui números interessantes resolvi partilhar esta minha intervenção no Congresso do Futebol
........................................................................................................

4º CONGRESSO DO FUTEBOL

Realizado em 25 e 26 de Abril de 1997
No Marina Hotel em Vila Moura - Algarve

Intervenção de Domingos Estanislau
Presidente do Clube Futebol Benfica



A IMPORTÂNCIA DO FUTEBOL AMADOR NO CONTEXTO
ACTUAL DO FUTEBOL NACIONAL
O Futebol Amador fazendo parte integrante do Futebol Nacional, não tem tido a devida correspondência nos vários domínios em função da sua importância.
Desenvolvendo uma acção meritória, quer no campo desportivo quer ainda no âmbito social, não pode nem deve ser menosprezado como tem sido até aqui.
Vive-se uma época mediática, à qual obviamente o futebol não é alheio e por isso as atenções estão mais centradas naquilo que vai acontecendo nos grandes clubes, no   dia a dia.
De facto, não devemos escamotear a importância que o futebol amador tem no contexto nacional e para chegarmos a esta conclusão basta só observarmos alguns dados significativos, os quais são bem demonstrativos dessa importância.
Assim;
Disputam os Campeonatos Nacionais Seniores 198 clubes, sendo
18 da 1 Divisão Nacional
18 de Divisão de Honra
54 da II Divisão B
108 da III Divisão
Neste escalão de Seniores, como é do conhecimento de todos, 162 clubes pertencem ao chamado futebol amador.
O futebol juvenil, também incluído no futebol amador, está organizado a nível de competição nacional em 3 categorias, ou seja, juniores, juvenis e Iniciados.
Das 168 equipas que disputam estes campeonatos, são 101 oos Clubes que estão representados nas três frentes, distribuídos da seguinte forma:
    16 pertencem à 1 Divisão Nacional
    11 pertencem à Divisão de Honra
    23 pertencem à II Divisão B
    18 pertencem à iii D                    
    33 pertencem aos Regionais

Não estão contempladas as equipas das Regiões Autónomas porque só entram nas fases finais dos respectivos campeonatos.
Verificando-se o gráfico que se segue, apenas como mera observação apercebemo-nos que apenas um clube da 1 Divisão Nacional não esta representado nas Competições nacionais do futebol juvenil.
Da 1ª Divisão Nacional - 12 clubes fazem o pleno ao disputarem os 3 campeonatos nacionais; 3 disputam o campeonatos em duas categorias e 1 apenas disputa uma das categorias.
Da Honra - são 5 os que fazem o pleno; 4 disputam o campeonato de duas categorias e 2 disputam apenas uma categoria.
Na 2ª Divisão B - são 2 que estão em todas as frentes; 13 disputam duas categorias e 8 competem numa categoria.
Na 3ª Divisão -  6 estão em duas frentes e 12 competem numa categoria
Dos Regionais - temos a competir nas 3 categorias; 2 em duas e 30 numa categoria.
(Nota: Campeonatos nacionais de Juniores, Juvenis e Iniciados, são estes os campeonatos a que nos referimos)
Na época de 1995/96 estavam inscritos em Portugal, em todas as categorias 90.000 jogadores, sendo 87.000 amadores e 3.000 profissionais.
1Divisão Nacional, tinha no inicio da época 453 jogadores inscritos:
- 84 estrangeiros
- 98 naturalizados (incluem-se neste número 42 naturais das ex-colónias
-  271 nascidos em Portugal

Dos 271 nascidos em Portugal:
- 105 iniciaram a sua actividade em clubes da  I Divisão
- 25 na Divisão de Honra
- 51 na II Divisão B
- 19 na BI Divisão
- 67 nos Distritais
Destes números resulta a seguinte observação:
- 48% são oriundos das equipas do futebol profissional
- 57 % são oriundos do designado futebol amador
Se quisermos ainda, a nossa observação poderá alargar-se até à própria Selecção Nacional e ai temos também um cenário amplamente favorável ao dito futebol amador, isto e, tomando como referência a Selecção que esteve no europeu de 1996, concluímos que 59% desses jogadores iniciaram as suas carreiras no futebol amador, destacamos apenas como exemplo os casos de João Pinto (Águias da Areosa), Paulo Sousa (Repesenses) e Cadete (Académica de Santarém).
Alguns dados aqui avançados revelam de forma eloquente o peso e a forma determinante que os Clubes do chamado futebol amador têm e agem na formação de novos talentos.
É bom também que se entenda que para além desse aspecto, se preze e considere, que são estes clubes que levam o futebol a todo o lado, o que quer dizer que prestam e desta forma também, um papel importante na divulgação do desporto rei por esse País fora e a verdade é esta: quanto maior for o número de adeptos mais força e naturalmente mais valorizado acaba por ser o futebol nacional.
A componente social também merece uma referência especial. É mais que obvio que todos estes clubes geram emprego dinamizam outras actividades e arrastam atrás de si muita gente que pela primeira vez tomou contacto com outras realidades ao sair da sua terra.
Não podemos deixar de destacar o papel importante que as Associações têm tido no desenvolvimento de todo o futebol nacional, no momento em que há muita gente a criticá-las e afrontá-las é bom que se reconheça que o mal está nalgumas pessoas que as representam e que por vezes servem outros interesses e desígnios que não têm nada a ver com o que estas devem representar. Apareceram ai uns protagonistas de última hora que se lembraram de dizer que tudo está mal por causa das Associações. É caso para perguntar que percebem essas pessoas da organização do futebol português?

Já demonstrámos a importância do futebol amador, com a apresentação de alguns números e pergunta-se portanto como era possível ter o futebol que temos se elas - Associações - não existissem? Ou julgarão os iluminados na matéria que pode existir futebol profissional sem o dito futebol amador?
Em Portugal existe muito o hábito de importar Modelos, mas na nossa perspectiva, em termos de futebol, não é possível qualquer adaptação aos Países mais fortes da Europa, por razões não só económicas mas também pela natureza dos nossos clubes, que são servidos por cidades pouco populosas em relação ao que se passa pela Europa fora. Basta que se analise o número de sócios que os nossos clubes da 1 Divisão têm, ou seja:
 - 50% dos clubes têm menos de 10.000 sócios
         - 22,2% dos clubes têm entre 10.000 e 20.000 sócios
         - 11,2% dos clubes têm entre 20.000 e 30.000 sócios
         - 16,6% dos clubes têm mais de 60.000 sócios
Agora juntemos a isto o número de habitantes das cidades às quais pertencem os mesmos:
- de 60.000 habitantes ......                          4 cidades
- Entre 103.000 e os 150.000 habitantes .......  5 cidades
              - Entre 150.000 e 180.0000 habitantes……….3 cidades
            + de 300.000 habitantes…………………………….1 cidade
      + de 600.000 habitantes .................................   1 cidade
Estas são as nossas realidades e é sobre isto que devemos discutir a problemática do futebol nacional.
Numa altura em que alguns pensam em reduzir o número de clubes, pensamos que isto representaria o atraso do nosso futebol, tal como dizia Aurélio Márcio, no Record de 7 de Fevereiro num artigo de opinião, acrescentando ainda "A destruição do Campeonato Nacional é um insulto aos pequenos clubes, que saíram do nada e chegaram ao Campeonato Nacional. Saíram do nada, chegaram ao top, lá se mantêm, com grande sacrifício. Sobem, descem, regressam, que mal tem isso?
São estas realidades que devem ser ponderadas para um melhor entendimento das grandes questões do futebol lusitano.
Outro aspecto que gostaríamos de focar aqui, é a questão dos Regulamentos. De facto assistimos quase todos os dias a situações discriminatórias relativamente ao futebol amador, pune-se violentamente sem apelo nem agravo. Multas pesadíssimas não se tendo em atenção a realidade dos clubes. Podíamos enunciar aqui alguns exemplos, mas seria complexo e moroso entrarmos nesta sessão por esses caminhos. Só dizemos é que para haver fomento no futebol, os clubes do futebol amador não podem ser penalizados da forma indiscriminada como de facto São.
O traquejo e a experiência dos árbitros, que se guindam mais tarde ao 10 plano, também tem a ver com este futebol, é aqui que eles começam e se formam, por isso destacamos também esta situação porque efectivamente esta é outra das contribuições que o futebol amador dá ao mundo do futebol.

Numa época em que proliferam outro tipo de desportos, mais motivadores para a juventude, é necessário, quem gosta de futebol, ter em atenção determinados factores. O futebol é o nosso mundo e ele deve ser discutido com clareza e livremente, seremos talvez poucos, ou melhor, nunca seremos demais para o discutir ate às últimas consequências.
DOMINGOSESTANISLAU
Presidente da Direcção do Clube Futebol Benfica

25.04.1997.


Nota: Os números aqui apresentados foram obtidos através dos censos eleitorais, da consulta aos clubes e em documentação da Federação Portuguesa de Futebol.




domingo, 11 de setembro de 2011

NOVAMENTE AS EQUIPAS BB, SEM RAZÃO

Agora que volta para cima das mesas a ideia das equipas B´s, deixo aqui a minha opinião escrita e divulgada em Janeiro de 1999. 

Fala-se muito na formação, mas creio que esta não é a melhor forma de trabalhar nesta área, porque tenho a certeza que quando for preciso meter algum craque,  para evitar uma descida de divisão é preterido aquele ou aqueles que neste momento estão a servir  como argumento para a formação destas equipas.

Quem são os clubes  que vão ter equipas B´s?  Doutra maneira quem são os clubes com condições económicas  para ter uma  equipa B?

Noutros tempos existiram os campeonatos de reservas e acabaram porquê? A razão fundamental foi o aspecto económico.

As equipas de reservas eram formadas na base dos jogadores oriundos dos juniores e no entanto os clubes não suportaram as despesas. Mas essa para mim não é a questão fundamental na medida em que o mais importante é a dignidade que deve existir no desporto e não concebo que um campeonato nacionalda II divisão B esteja sujeito a oscilações de acordo com a pretensão deste ou daquele clube. Penso que não tem lógica nenhuma esta situação.Uma II divisão B já envolve alguma responsabilidade e não pode estar sujeita a este tipo de situação.

Creio que não vão ter muito futuro estas equipas.

Poder-me-ão dizer em Espanha, por exemplo, elas existem, mas tenho  que dizer que as condições são outras. Há mais dinheiro, há mais estruturas, no fundo há outro tipo de  condições e portanto não se pode de forma alguma obter critérios de comparação porque efectivamente não é possível.

As equipas B,s tinham algum cabimento se fosse possível organizar um campeonato em que só essas equipas pudessem participar, isso sim, mas todos sabemos que isso é inviável, pelas razões já atrás aduzidas.

Penso que a colocação de jogadores em que se preveja algumas potencialidades em clubes com objectivos bem determinados, das divisões secundárias, seria a medida mais acertada, para a evolução desses jogadores.

O empenhamento e os objectivos seriam diferentes, mais motivadores e mais interessantes.

Jogar numa equipa B, salvo uma ou outra excepção, vai ser um pesadelo, embora inicialmente, exista por parte do atleta uma enorme expectativa em ascender à equipa principal. Para muitos vai ser o cemitério de alguns sonhos, ao pensarem que vão atingir o estrelato. Vamos a ver se assim não vai acontecer.

Vai existir também da parte dos grandes clubes , uma corrida aos mais pequenos para irem buscar um ou outro jogador que se "mostre".

Se estas equipas têm com principio a defesa da  formação, pelo menos é isso que os defensores do projecto defendem. O  regulamento não devia permitir a integração de jogadores nessas equipas para  além dos 23 anos e sobretudo jogadores de nacionalidade estrangeira. A não ser assim os fundamentos não são verdadeiros e o processo está inquinado.

Penso ainda que um jogador tem uma fase de maturação decisiva, entre os 18 e os 20 anos, mas não será numa equipa B, porque não acredito que todos os elementos estejam ao mesmo nivel, ou seja, nem todos têm as mesmas potencialidades para vingarem no futebol ao mais alto nível e portanto reafirmo o que para trás ficou dito. A solução ideal para os que mostrem qualidades será rodar noutro clube com condições para o seu desenvolvimento.

Não acredito nas equipas B,s- Esta é a minha opinião e o futuro dar-me-á razão com toda a certeza.
,,,,,,,,,,,

Escrito em 1999. Acertei.  Mantenho a mesma opinião

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

GRANDE LIÇÃO

Era aguardada com grande expectativa a entrevista a PAULO BENTO no programa televisivo "Trio de Ataque".
Não é programa que me entusiamo porque os seus comentadores não me merecem crédito na área do futebol, isto é, estão longe dos problemas do futebol. Mas adiante.

Naturalmente que não podia perder uma entrevista com o Paulo Bento, por várias razões: Por ser o seleccionador nacional de futebol; pelo momento e sobretudo pela simpatia e amizade que nutre por ele desde que jogou no meu clube - Clube Futebol Benfica.
Lidei com Paulo Bento, ainda muito jovem. Reconhecemos no Futebol Benfica desde logo que estavamos perante um leader nato. Lembro-me de uma conversa que tive com ele a meio da época, na qual  já revelava ou revelou uma forte maturidade apesar da sua juventude.
Correcto, personalizado, disciplinado, firme e conciso, foi sempre o que ele revelou durante o tempo que lidei com ele. Nesta entrevista revelou todos estes predicados. Firme e conciso, com datas, factos e análises bem feitas, arrumou a questão de momento - o caso Ricardo Carvalho.
O meu abraço Paulo! 

terça-feira, 6 de setembro de 2011

O SEU A SEU DONO E JUSTIÇA ACIMA DE TUDO

Existe uma campanha da comunicação social contra o Dr Gilberto Madail. É habitual neste País. Quando as pessoas nas suas actividades obtêm êxito denigre-se essas mesmas pessoas. A inveja é um mal da nossa sociedade.


Curriculo do Dr Gilberto Madail
Presidente do Beira Mar - 2 anos
Presidente da Associação Futebol de Aveiro - 4 anos
Presidente da Assembleia Geral da F P F entre 1992/1996
Em 2004 entrou para o Comité Executivo da UEFA
Desde 2007 Presidente da Comissão das equipas nacionais e
Presidente Adjunto da Comissão de Futebol Junior e Amador
Na FIFA-membro da Comissão Organizadora do Campeonato do
Mundo e da Comissão das Federações

O Dr Silva Resende, em 1989, como Presidente da FPF, numa sessão solene da  AFL, defendia que os mandatos dos órgãos Sociais, em termos de tempo,  deviam ser alterados para um período mais dilatado,  para que o Presidente eleito,  pudesse nas Instâncias Internacionais, nomeadamente na UEFA,   desfrutar dos  contactos necessários para uma maior influência nos organismos do futebol  porque só  um período dilatado de tempo  pelos corredores da UEFA  daria essa possibilidade.
O Dr. Gilberto Madail foi eleito Presidente da Federação Portuguesa de Futebol em Março de 1996. Conheci Angel Villar, Presidente da Real Federação Espanhola, no 4º Congresso do Futebol, em Vila Moura, em Março de 1997. Nessa altura já Angel Villar tinha uns anos de Presidente daquela Federação e era um dirigente prestigiado. Estes dois exemplos, até pela proximidade territorial, das respectivas Federações servem para comparar a diferença de atitudes.
 Em Espanha Angel Villar está de pedra e cal e o seu prestígio internacional mantém-se intacto. Em Portugal condena-se um homem que realizou trabalho, conquistou títulos, o futebol português e a sua selecção passou a fazer parte do lote das grandes selecções do Mundo, enfim, foi nos mandatos do Dr Gilberto Madail, quer queiram ou não, que o futebol português entrou na rota dos grandes acontecimentos internacionais.  A conclusão que se pode retirar disto tudo é que o facto de ter realizado trabalho de vulto, o Dr Gilberto Madail criou inveja a muita gente e  criou também  uma cadeira apetecível , que é o  lugar de Presidente da Federação Portuguesa de Futebol.
No dia da Final da Taça de Portugal de Futebol Feminino, em que esteve presente, confidenciou-me que a grande mágoa era não ter conseguido construir, ainda, a Casa das Selecções por falta de terreno para o efeito.  
Desportivamente, existirá alguém de bom senso que possa pôr em causa os êxitos obtidos nos seus mandatos? Claro que não. Os mal intencionados, aqueles que têm que ter assunto para terem visibilidade, ah, esses sim.
Durante a sua presidência, a UEFA entregou a Portugal a organização de cinco competições internacionais:
A Fase Final do Campeonato da Europa Sub-17 (Viseu e Vila Real, 2003),
O Euro 2004, no qual nos classificamos em 2º lugar.
O Campeonato da Europa Sub-21 de 2006,
O Europeu de Futsal de 2007,
E a Final da Taça UEFA, no Estádio José Alvalade na época 2004/05.
No seu ‘currículo’como Presidente da FPF conta ainda com quatro apuramentos para:
4 Fases Finais em Europeus: Inglaterra 96 - Bélgica/Holanda 2000 - Portugal 2004 e Áustria/Suíça 2008, caminha a passos largos para o apuramento do Europeu de 2012.
3 Fases Finais  em Mundiais: Coreia/Japão 2002, Alemanha 2006, Africa do Sul 2010
No Futebol Juvenil, quatro títulos conquistados: Sub 18 (1999), Sub 17 (2003), Sub 16 (1996 e 2000)
Finalista de Sub 20 do Campeonato do Mundo de 2011, na Colômbia.
Bem estes são os argumentos fortes em defesa de uma pessoa que eu considero e aprecio. Mas posso ir mais longe, se disser que este senhor do futebol português, quando tomou conta dos destinos da Federação esta tinha perdido o Estatuto de Utilidade Publica por estar falida tecnicamente.
Hoje as selecções estão devidamente apetrechadas. Pessoal técnico e administrativo com competência provada estão ao serviço das selecções. Técnicos de equipamentos, Psicólogos, Médicos, Fisioterapeutas, Enfermeiros, Massagistas, Cozinheiros, Seguranças, Secretários Técnicos, Preparadores Fisicos, Treinadores, constituem o staff de qualquer selecção. Todos sabem as suas missões e agem dentro de regras devidamente estipuladas.
Foi também no seu mandato que nasceu a nova Sede da Federação Portuguesa de Futebol.
E por saber que tudo isto existe é que condeno aqueles que por não saberem nada, não perceberem do que falam, que lançam veneno para a opinião pública, que escrevi  este documento, que é um documento de indignação face a tanta m…..  que vou ouvindo no dia a dia de pessoas que deviam de enxergarem-se primeiro.

05.09.2011

Domingos Estanislau   

ESTE POST TEM CERCA DE DOIS ANOS. INFELIZMENTE PARA TODOS NÓS A MINHA PREVISÃO DEU CERTA

Quarta-feira, 30 de Dezembro de 2009

OS ACONTECIMENTOS ESTÃO A DAR RAZÃO ÁS MINHAS OPINIÕES

A tão propalada crise, que todos os dias vem sendo anunciada como terminada, está a deixar aterrorizados os que se atreveram, sabe-se lá porquê, a proclamar a retoma - palavra escolhida para atenuar o desânimo da população.
Tenho visto nos vários debates nas televisões, os nossos "famosos" analistas económicos, a tecer opiniões, grandes considerações, grandes previsões e sinceramente fico espantado com a ligeireza com que têm vindo a afirmar que a recuperação económica está aí. Basta que os números ou os indices económicos em que se baseiam, fornecidos pelo Banco de Portugal ou pelo INE, para mim não muito fiáveis, por razões de interesse político, apresentem uma décima de milésima favorável ao período anterior e eis que saltam logo para a praça pública,
estes senhores, que são apresentados como os grandes expert nesta matéria, anunciando o fim da crise. Admitindo a veracidade dos números é bom que se entenda que muitas das vezes estas oscilações têm a ver com ciclos favoráveis e circunstânciais, ninguém pode fornecer informações com previsibilidade séria, por isso a crise que todos os dias tem o fim anunciado mantem-se e vai manter-se.
Estes mesmos senhores, durante meses fartaram-se de elogiar o processo Irlandês, mas agora
que aquele País está à beira da bancarrota nem uma palavra dizem. Afinal, pergunto eu: Como é que se pode acreditar nesta gente? Óbviamente que eu não acredito e tenho razões para isso, a menos que me expliquem como é que se pode sair da crise se aquilo que produz riqueza é a actividade industrial e todos os dias assistimos a despedimentos de trabalhadores e ao encerramento de empresas de ponta?!
Que algo está errado disso eu não tenho dúvidas. É preciso naturalmente uma nova política económica e social, isto é mais que óbvio e tanto assim é que a Bolsa de Lisboa, negócio especulativo, somou indices de crescimento que espantou os distraidos. Eu, posso dizer, que nada disto me surpreende, porquê? Por tudo aquilo que aqui expressei.
BOM ANO, SOBRETUDO COM SAÚDE, PORQUE QUANTO AO RESTO O MEU AVISO AQUI FICA AOS MEUS AMIGOS, NÃO ESPEREM MELHORAS PARA NÃO SE DECEPCIONAREM, OK?

Valha a verdade, que estes senhores bem falantes, bem vestidos, bem instalados na vida, nunca me enganaram. Não sou mais espertos que os outros, até porque há quem tenha a minha opinião

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

UMA GRANDE FESTA. GRANDES MOMENTOS DE FRATERNIDADE, DE SOLIDARIEDADE, DE CULTURA E DE ESPERANÇA

Terminou mais uma Festa. Uma Festa acima de tudo cultural, cheia obviamente de significado político. Ali cruzaram-se todas as crenças políticas.  Não existem tabus nesta Festa. Toda a gente, toda a multidão, se divertiu, participou em debates, viu as exposições, ouviu musica popular e musica erudita, viu teatro, bebeu uns copos, provou as várias comidas tradicionais das diversas regiões do País, enfim ... houve Festa dentro da Festa.
  Esta Festa do Povo, esta Festa de multidões, organizada pelo PCP, não teve a
divulgação da comunicação social adaptada à sua grandeza. Mas ela existiu e foi grandiosa em organização, nos espectáculos, na postura dos seus visitantes, independentemente das cores políticas que cada um que ali esteve defende, porque o ambiente que ali se respira é de fraternidade e de solidariedade e onde entram estas duas componentes naturalmentee  que tudo se torna fácil.
Pró ano há mais e que se lixe a comunicação social.




sábado, 3 de setembro de 2011

ESTE HOMEM FEZ UM PERCURSO EXTRAORDINÁRIO, POR ISSO MESMO FICOU COM A ESPINHA TORTA

Ouvi há pouco, este homem, na chamada Universidade de Verão do PSD. Ele que criou uma lei, quando Ministro da Reforma Agrária, num Governo PS, vem agora invocar a Constituição da República como travão ao desenvolvimento do País. É de bradar aos céus este discurso, de um homem que tem vindo a trilhar um caminho sinuoso, mas sempre  apontado com rumo à direita. 


Este António Barreto, é a minha análise, em determinada altura da sua vida, imaginou ser um homem de uma intelectualidade superior e começou a deitar para fora da  boca umas valentes asneiradas.  Claro está que com isso tem ganho algum espaço nos órgãos de informação, já tão dilatados por outros absurdos comentadores, que se valem do País que somos para puderem viver como se se tratassem de grandes cerebros. E é assim que este povo, vai vivendo, compactado por ideias destes indigenas que alimentam e resguardam com os seus discursos aqueles que nos governam e nos exploram até  à medula.