quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

OS ACONTECIMENTOS ESTÃO A DAR RAZÃO ÁS MINHAS OPINIÕES

A tão propalada crise, que todos os dias vem sendo anunciada como terminada, está a deixar aterrorizados os que se atreveram, sabe-se lá porquê, a proclamar a retoma - palavra escolhida para atenuar o desânimo da população. Tenho visto nos vários debates nas televisões, os nossos "famosos" analistas económicos, a tecer opiniões, grandes considerações, grandes previsões e sinceramente fico espantado com a ligeireza com que têm vindo a afirmar que a recuperação económica está aí. Basta que os números ou os indices económicos em que se baseiam, fornecidos pelo Banco de Portugal ou pelo INE, para mim não muito fiáveis, por razões de interesse político, apresentem uma décima de milésima favorável ao período anterior e eis que saltam logo para a praça pública, estes senhores, que são apresentados como os grandes expert nesta matéria, anunciando o fim da crise. Admitindo a veracidade dos números é bom que se entenda que muitas das vezes estas oscilações têm a ver com ciclos favoráveis e circunstânciais, ninguém pode fornecer informações com previsibilidade séria, por isso a crise que todos os dias tem o fim anunciado mantem-se e vai manter-se. Estes mesmos senhores, durante meses fartaram-se de elogiar o processo Irlandês, mas agora que aquele País está à beira da bancarrota nem uma palavra dizem. Afinal, pergunto eu: Como é que se pode acreditar nesta gente? Óbviamente que eu não acredito e tenho razões para isso, a menos que me expliquem como é que se pode sair da crise se aquilo que produz riqueza é a actividade industrial e todos os dias assistimos a despedimentos de trabalhadores e ao encerramento de empresas de ponta?! Que algo está errado disso eu não tenho dúvidas. É preciso naturalmente uma nova política económica e social, isto é mais que óbvio e tanto assim é que a Bolsa de Lisboa, negócio especulativo, somou indices de crescimento que espantou os distraidos. Eu, posso dizer, que nada disto me surpreende, porquê? Por tudo aquilo que aqui expressei. BOM ANO, SOBRETUDO COM SAÚDE, PORQUE QUANTO AO RESTO O MEU AVISO AQUI FICA AOS MEUS AMIGOS, NÃO ESPEREM MELHORAS PARA NÃO SE DECEPCIONAREM, OK? Valha a verdade, que estes senhores bem falantes, bem vestidos, bem instalados na vida, nunca me enganaram. Não sou mais espertos que os outros, até porque há quem tenha a minha opinião

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

O DESPORTO AJUDA-NOS A REFLECTIR SOBRE COISAS DA VIDA

"Com o passar do tempo, há dois sentimentos que desaparecem: a vaidade e a inveja. A inveja é um sentimento horrível. Ninguém sofre tanto como um invejoso. E a vaidade faz-me pensar no milionário Howard Hughes. Quando ele morreu, os jornalistas perguntaram ao advogado: «Quanto é que ele deixou?» O advogado respondeu: «Deixou tudo.» Ninguém é mais pobre do que os mortos." fonte: Diário de Noticias, 09.11.2004 O desporto é uma fonte inesgotável de prazer e de conhecimento.Dá dimensão humana e ocupação saudável dos tempos livres. Forma-nos melhor e acarreta-nos preocupações sociais o que nos torna mais humanizantes, é por isso uma actividade salutar e importante na vida das pessoas. Na verdade a minha entrega ao desporto ocasionou imensas amizades e muita sensibilidade o que determina uma atenção especial ao que se passa em meu redor e não me passa despercebido este ou aquele apontamento, ou ideia, cujo conteudo comporte sentimentos ou mensagens que me faça reflectir. Rebusquei esta que aqui deixo, extraida do Diário de Noticias, que julgo ser adequada ao tempo e ao momento actual. Dois sentimentos estão ali expressos e de forma educativa e compreensiva para todos. Reflectindo, pergunto: Para quê tanta gula e suplicio ?

sábado, 26 de dezembro de 2009

O NOVO ANO, O ANO DA ESPERANÇA

UM CLUBE, UMA CAMISOLA, UMA ÚNICA BANDEIRA, UM NOME A DEFENDER – CLUBE FUTEBOL BENFICA. SOMOS O QUE SOMOS, MAS SOMOS NÓS. SÓ DEPENDEMOS DE NÓS, COM ORGULHO E HONRA. SEMPRE INDEPENDENTES. Aproxima-se o NOVO ANO. 2010 tenho esperança que seja o ano das grandes realizações. A mensagem que transmite, neste dealbar de ano, a quem é do Futebol Benfica está descrita nas parábolas acima. Sucesso, saúde e paz, para todos são os meus votos.

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

UMA IDEIA SOBRE O DESPORTO AMADOR

Esta minha ideia sobre o desporto amador de final de ano se calhar justificar-se-ia que fosse sobre a vida do meu clube, contudo, não posso e não quero deixar de me pronunciar sobre a globalidade desportiva em Portugal uma vez que para mim não existem ilhas neste contexto, ou seja, o problema de um ou outro clube é o mesmo com que todos os outros se debatem, por isso, como sempre faço, o meu ângulo de observação estende-se para além do meu Futebol Benfica. E A VERDADE É ESTA: Cada dia que passa apercebo-me das dificuldades sempre a aumentar que os clubes de menor dimensão vão enfrentando. Cada dia que passa há menos pessoas a se interessarem por estes clubes. Cada dia que passa há menos clubes. (ponto final paragrafo). Isto é preocupante para o desenvolvimento desportivo nacional, quando se sabe que a grande maioria dos grandes valores humanos do desporto nacional apareceram ou surgiram naqueles que são a base de todo o desporto português. Somos um País - todos dizem - de grandes dificuldades económicas e sociais, pois bem, então não percebo porque razão não há um investimento sério, em toda a linha, a nivel nacional nesta vertente do desporto nacional já que são estes que promovem o desporto amador, substituindo muitas vezes o Estado. É esta componente associativa em que nós, portugueses, somos fortes, que traduz de forma bastante activa fraternidade e solidariedade. Estes clubes têm vindo a perder condição, ou seja, foram tomadas medidas, tanto institucionais como desportivas, que nada beneficiaram os mesmos, antes pelo contrário, o que é efectivamente preocupante quanto ao futuro destas estruturas que pela importância que ainda têm na sociedade e enraizadas como estão, prestam um valioso serviço às comunidades locais. Um plano nacional usando os meios que o Estado ainda dispõe, seria um tónico essencial para revitalizar muitas estruturas que hoje agudizam por esse País fora. A comunicação social, que depende do Estado teria um papel fundamental e importante num projecto global de apoio, de incentivo, mostrando a face do trabalho que é feito, dos valores que se desenvolvem neste segmento da actividade desportiva nacional, enfim... é necessário entender melhor este problema para que surjam medidas eficazes de forma a salvar o que resta de uma dinâmica tão importante quanto esta e que constitui só por si uma reserva moral e de valores daquilo que o desporto tem de melhor O convivio, a amizade, a fraternidade, a solidariedade, são costumes e hábitos que fazem parte da cultura social que estes clubes tão bem sabem produzir e ao mesmo tempo transmitir.

É pois preocupante o facto como a sociedade de um modo geral hoje olha para estes clubes. A imprensa, as estruturas desportivas, as entidades oficiais, enfim, aqueles com responsabilidades desportivas, mas também cívicas e sociais ... estão mais viradas para os grandes acontecimentos e nalguns casos para realizações que procuram promover pessoas que nada fizeram pelo desporto, que despontaram para este quando se aperceberam que é aqui que reside um manancial de promoção pessoal e com isso vêem perdendo a perspectiva que é na base que reside a força do desporto português.

A televisão pública, por exemplo, podia e devia ser didactica, promover programas informativos que ajudassem a compreender o papel que o desporto amador desenvolve, a formação que muitas vezes se faz junto inclusivamente de pais de atletas, nomeadamente, no futebol, quando estes julgam que os seus filhos são os melhores do mundo, enfim, uma panóplia de questões que carecem de esclarecimentos. Aqui está pois um belo exemplo que caberia perfeitamente numa acção globalizada de dinamização do desporto amador, em vez de programas pouco informativos e formativos, os quais baseiam-se em discussões estéreis e sem qualquer sentido ético e mobilizador.

domingo, 20 de dezembro de 2009

ASSIM NÃO VALE, EXIGE-SE RESPEITO POR ESTE EMBLEMA

A campanha contra o FUTEBOL BENFICA está a resultar em pleno. Temos vindo a sofrer em silêncio. Não nos manifestamos até agora não porque não tivessemos tido razão, mas porque entendemos que era necessário dar tempo para analisarmos os acontecimentos e este fim de semana o copo encheu e como tal a minha, a nossa indignação, tem que se manifestar. Este emblema merece mais respeito. Eu sei que muitos vão dizer: lá vem este queixar-se dos árbitros, Prefiro que assim seja do que ser comido por tolo. As consequências eu sei, a partir deste momento e porque a nível da primeira categoria estamos a subir de rendimento, vamos ser mais penalizados. Estamos preparados para isso a nível da equipa sénior. Já não é possível preparar crianças e adolescentes. Este fim de semana parece que tudo estava encomendado. Foi no nosso campo, foi no campo do adversário, tudo aconteceu contra nós, até as nossas escolinhas (coitadinhas das criancinhas foram penalizadas) ficaram a saber na sua inocência o que é ser espoliado. Não faço referência a nenhum clube, como outros já se referiram ao Futebol Benfica, porque aqui há respeito pelos nossos adversários. Mas as equipas deste Clube, porque somos um clube de gente pacata e ordeira, não podem continuar a ser penalizadas por gente que sem escrupulos não olha a meios para nos prejudicar. Há crianças, há adolescentes e há homens que vestem esta camisola com dignidade e merecem respeito, respeito que não tem existido e que me compete exigir custo o que custar, sabendo eu que estas minhas palavras vão ser reprimidas, mas existe nelas um sentimento de dignidade que eu e este clube não abdica, tendo a certeza que daqui para a frente tudo vai ser pior, mas prefiro morrer de pé de que me curvar perante indíviduos sem categoria e formação moral. Este fim de semana foi de mais. Desde as Escolinhas aos Séniores, foi um fartar de injustiças. Apesar disso não perdemos todos os jogos que disputámos, muito embora tudo terem feito para isso, mas houve jogos em que fomos objectivamente espoliados. Eu sei o que é um erro; eu sei o que é um dia infeliz; eu sei quando se quer prejudicar; eu sei tudo isso e por isso hoje reajo desta maneira, porquê? Porque chegou a hora de dizer: Basta! Dirão alguns, não serve de nada essa indignação. Direi eu: Serve. Serve para demonstrar que conseguimos separar o trigo do joio e há gente na arbitragem que em nome da mesma era bom que entregassem o apito e se retirassem, servem-na mal e não a dignificam. Esta carapuça serve para quem? Para quem a consciência neste momento está pesada e naturalmente para todos aqueles que nesta época se atravessaram no nosso caminho com o objectivo de nos tolherem. Continuem a nos castigar porque somos grandes e vamos continuar a existir, vocês os usurpadores um dia terminarão a vossa carreira sem glória e sem honra. É este o destino dos inválidos, dos incompetentes, dos sem escrupulos.

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

UM PROJECTO BONITO

No domingo, dois dos nossos Infantis, almoçaram e viajaram com a equipa sénior. Na Ericeira ouviram a palestra do treinador Barroca, com toda a atenção, sentados ao lado dos seus colegas de clube mais velhos. O Gil e o Cardoso portaram-se maravilhosamente. Equipados com o fato de treino do clube, lá foram no meio dos homens, compenetrados e observadores, observavam todos os movimentos dos mais velhos e senti que estavam contentes por viajarem ao lado de alguns que eles admiram nos domingos à tarde. Não me contive e quando chegámos a Benfica, mal me apiei do autocarro, logo me dirigi aos dois craques dos Infantis (por acaso estão a fazer uma época excelente) e perguntei-lhes se tinham gostado de acompanhar a equipa sénior e muito entusiasmados responderam-me que sim. Esta foi uma excelente ideia, que justiça seja feita, partiu do treinador da equipa sénior Vasco Vigário, a que a Direcção aceitou sem pestanejar. No domingo serão dois Iniciados e como é para continuar a seguir irão as outras categorias. E assim se constroi o espírito futebolbenfiquista, com esta filosofia de proximidade entre todos.

REUNIÃO NA JUNTA DE FREGUESIA DE BENFICA

REUNIÃO COM A Srª PRESIDENTA, Drª INÊS DRUMMOND E COM O VOGAL DO DESPORTO Sr. JOÃO CARLOS
A solicitação da Direcção do Clube reunimos ontem com a senhora Presidenta e o Vogal do Desporto. Reunião que visou a apresentação de cumprimentos ao novo Executivo e ao mesmo tempo aproveitámos a oportunidade para uma troca de impressões acerca da nossa actividade, das nossas dificuldades, sobretudo no que concerne à falta de instalações para desenvolver as nossas actividades. Aqueles dois elementos do Executivo da nossa Junta de Freguesia de Benfica, receberam-nos com simpatia e por isso aqui fica registado o nosso agradecimento.

A CAMINHO DO JAMOR

BEM MERECEM UM PRÉMIO ESTAS MIUDAS
Uma actuação simplesmente brilhante no Campeonato Nacional de Promoção, eis que começa a vislumbrar-se, agora, o caminho do Jamor onde será disputada pela primeira vez a final da Taça de Portugal do Futebol Feminino.
A perseverança, em primeiro lugar, com que enfrentaram o inicio desta época. A dedicação, o sacrificio, o empenho, em segundo lugar, para além do valor de cada uma delas, só pode determinar uma época de ouro: Vencer o Campeonato da Promoção e a presença na Final da Taça de Portugal.
Vamos iniciar o novo Ano com uma deslocação a VILA DA FEIRA, jogo dificil, para o qual os nossos técnicos procuram desde já conhecer os argumentos das nossas adversárias.
Vamos todos acreditar nestes objectivos. Pela minha parte, estou entusiasmado e espero estar no Jamor, este é o meu melhor voto de confiança que posso transmitir à equipa.

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

CLUBE FUTEBOL BENFICA PARTICIPOU NAS CERIMÓNIAS DOS 200 ANOS DE DEDICAÇÃO DA PARÓQUIA DE BENFICA (1809 - 2009) NOSSA SENHORA DO AMPARO
Aceitando o honroso convite do Prior Cónego José Traquinas, o Clube fez-se representar nas cerimónias por mim e pelo Vice Francisco Borges, juntamente com outras entidades Oficiais, representante da Câmara de Lisboa, Sr.ª Presidenta da Junta de Freguesia Dª. Inês e Director da Escola Secundária de Benfica Senhor Professor Esperança. Na Missa de dia 10, fomos recebidos com grande alegria por toda comunidade paroquial em particular pelo cónego José Traquinas e pelo anterior Prior João de Sousa que nos acolheu com grande amizade dando grande relevo ao Clube Futebol Benfica ali presente. No final da Missa, foi servido um jantar às entidades mais representativas tendo o nosso Clube ocupado a mesa do Sr. Cardeal-Patriarca D. José Policarpo, Prior Cónego José Traquinas, Padre João de Sousa, Padre Jardim, Representante Câmara Municipal de Lisboa, Drª Inês Drumond presidenta da Junta de Freguesia, professor Esperança Director da Escola Secundária de Benfica. Nesta acção religiosa e social de grande importância e marco histórico para a vida da comunidade Paroquial Nossa Senhora do Amparo de Benfica, vimos mais uma vez a grandeza do Futebol Benfica. Quanto maiores somos mais responsabilidades temos aos olhos de todos, mas principalmente dos moradores de Benfica. A procissão no dia 12 à noite, presidida por sua Emª Bispo Auxiliar de Lisboa Joaquim Mendes, percorreu algumas ruas de Benfica. Foi bonito ver muita gente em procissão, nas suas janelas, também sócios e simpatizantes do Clube outros que viam o estandarte do Clube associar-se a esta grande manifestação de fé na figura da Nossa Senhora do Amparo pelos homens e mulheres de Benfica.

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

O HOQUEI CAMPO COMEMOROU ÊXITOS DE VÁRIAS GERAÇÕES

GRANDE MANIFESTAÇÃO CLUBISTA, GRANDE FERVOR FUTEBOLBENFIQUISTA, FOI ASSIM A FESTA DE ONTEM À NOITE. A festa organizada pelo Fernando Brito, juntou várias gerações de hoquistas. Várias homenagens estiveram patentes neste dia. - TORNEIO INTERNACIONAL DE VIGO E BRUXELAS - 1949 (60 ANOS) - 7º CAMPEONATO NACIONAL - 1959 (50 ANOS) - TORNEIO INTERNACIONAL DE LA BAULLE - 1969 (40 ANOS) - 8º CAMPEONATO NACIONAL E 1ª TAÇA DE PORTUGAL - 1979 (30 ANOS) - VIII TORNEIO INTERNACIONAL DE VIGO - 2009. Esteve presente o único sobrevivente de 1949, Paulo Ferreira, que a esta distância temporal ainda com grande discernimento contou alguns episódios dessa primeira viagem ao estrangeiro, da apoteose com que a comitiva foi recebida na Estação do Rossio à festa na Praça Marquez de Pombal. com muitos carros engalanados com as cores do Clube a circularem em volta do Marquez de Pombal O Sidónio aludiu às dificuldades que actualmente existe para arranjar seccionistas e às dificuldades financeiras. O Tiburcio lembrou a conquista do 8º campeonato nacional e a luta que foi preciso desenvolver para que nos fosse prestada justiça pela FPH. Foram recebidas mensagens do Mousinho (ausente no Canada), do Guedes(em Angola) e não posso deixar de registar a presença do FRANK que veio propositadamente de MADRID para conviver estes momentos importantes da vida do Clube. Fernando Brito, como não podia deixar de ser foi o apresentador de serviço, contando pormenores de todas estas efemérides, com o empenho que se conhece. Eu intervi, deixando uma mensagem de esperança quanto ao futuro, com a certeza que o ano que se avizinha será o ano da concretização de todos os sonhos relativamente às instalações. Por último o Fernando Julião encerrou a festa com o grito celebrado em CASABLANCA (Marrocos), FUTEBOL... FUTEBOL ... FUTEBOL BENFICA. Assim terminou, mais uma festa, mais um momento alto da vida do Clube.

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

JOGO DE JUNIORES: FUTEBOL BENFICA-SACAVENENSE

A PROPÓSITO DO COMENTÁRIO DESTE JOGO NO BLOGUE DO SACAVENENSE Os homens medem-se pelas acções. José Albuquerque, Presidente da Comissão de Gestão do S G Sacavenense, amigo de longa data, demonstrou sensibilidade e bom senso com uma atitude que o enaltece e que revela a sua dimensão como homem. Desconhecia que o Albuquerque, como amigavelmente o trate, ainda era o Presidente da Comissão de Gestão do Sacavenense. Ter-lhe-ia telefonado, manifestando o meu desagrado e da Direcção do meu Clube e esta divergência não teria acontecido com toda a certeza. Penetencio-me também, a partir deste momento, pelas palavras que proferi relativamente ao Sacavenense. Claro que as minhas palavras de indignação foram produzidas perante o que li, acerca do Futebol Benfica e da minha pessoa. Pela minha parte e por parte do Clube que represento, desejamos que as boas relações que sempre existiram entre os dois Clubes se mantenham inabaláveis. Por nós está tudo devidamente esclarecido. Amigos como dantes. Obrigado amigo Albuquerque!

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

ESTIVE NA RÁDIO SINTRA

Estive ontem à noite (segunda feira 7/12) na Rádio Sintra. Respondi às questões que me foram postas pelo entrevistador, Carlos Correia, e por ouvintes desta Rádio.
Naturalmente a entrevista versou sobre o FUTEBOL BENFICA.
Hoje (terça feira) a entrevista será repetida na mesma Rádio entre as 19 e as 21 horas, creio que por volta das 20 horas será a hora exacta.
Quero agradecer à RCS a oportunidade que nos deu para falar mais uma vez do Clube. Aqui fica pois o meu agradecimento público.

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

MUITA CRITICA INTERNA, MAS OS RESULTADOS EXTERNOS AI ESTÃO

QUER QUEIRAM OU NÃO O FUTEBOL PORTUGUÊS ESTÁ DE PARABÉNS Na Liga dos Campeões, o FUTEBOL CLUBE DO PORTO está apurado para os oitavos de final.
Na Liga Europa, o SPORT LISBOA E BENFICA e o SPORTING CLUBE DE PORTUGAL estão apurados para os 16/avos.
A SELECÇÃO NACIONAL está apurada para a Fase Final do Campeonato do Mundo a realizar na África do Sul.
Enquanto isto, existem em Portugal uns paineleiros que inflamam o ambiente nacional e denigrem o nosso futebol, os seus dirigentes, a organização, etc. Todavia, se há alguém que sai amplamente beneficiado, em primeira mão, são estes paineleiros, ou seja, ganham muito bem sem assumirem qualquer responsabilidade, unicamente sabem apenas dizer mal. Mas a resposta é dada no campo desportivo e portanto resulta daqui que pela minha parte já decedi há muito, não os ouço.
E não os ouço porque efectivamente falam bem, conseguem juntar bem as silabas, mas conhecem a pouca profundidade do futebol português. Aquilo que hoje a UEFA e a FIFA, entendem ser uma preocupação, o futebol amador, estes senhores desconhecem, por isso ignoram que é desse futebol que emana toda a estrutura do futebol em Portugal. Dirigentes, árbitros, treinadores e sobretudo jogadores iniciam a sua formação nos clubes que eles nem sequer sabem que existem. Ainda há dias neste mesmo sitio eu comentava que Miguel SOUSA TAVARES não sabia que existia o G D Pescadores da Costa da Caparica, quando o seu Clube, o F C Porto, tem lá o VARELA que iniciou a sua actividade futebolistica naquele Clube. Portanto as vitórias do futebol português, quer sejam a nível de selecções ou de clubes, têm uma forte componente do futebol amador, do qual ninguém fala nem diz nada sobre isto. Os maiores valores do futebol português iniciaram as suas carreiras em clubes que estão fora da luz da ribalta e que os nossos comentadores desportivos de alguma forma podiam valorizar, mas o que acontece é que o curriculo que aparece é sempre o que se relaciona com o futebol profissional. Só três exemplos para melhor compreensão da minha ideia. QUIM (iniciou-se no Ruivanenses), SIMÃO (na Diogo Cão), RICARDO CARVALHO (no AMARANTE). E é assim!

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

UMA NOTICIA QUE NÃO GOSTARIA DE DAR

COMUNICAÇÃO DA SECÇÃO DE HÓQUEI
Como a secção já tinha informado através do ultimo comentário é com enorme tristeza e dor que informamos que o nosso grande amigo e ex atleta do CF Benfica , Nuno Nobre, o PÉLÉ, não resistiu e faleceu ontem no hospital dos Capuchos. Grande homem e atleta, foi talvez o ultimo grande avançado a representar o CF Benfica, nos poucos anos que passou no Clube, ninguém lhe ficou indiferente, e não merecia que aos 35 anos a vida lhe pregasse esta rasteira.Os nossos sentidos pêsames para os amigos e especialmente para a sua família.
O Velório é hoje dia 1/12/2009 a partir das 16:00 horas na igreja de Chelas e o Funeral realiza-se amanhã ás 11:00 para o cemitério dos Olivais.

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

HOMENAGEM AOS VENCEDORES DO VIII TORNEIO INTERNACIONAL DE HÓQUEI CAMPO CIDADE DE VIGO

Dinamizado pelo ex-atleta FERNANDO BRITO, vai realizar-se no dia 10 do corrente mês, na Sede do CLUBE, um JANTAR que visa homenagear os vencedores do TORNEIO DE VIGO DE 2009. No mesmo JANTAR com a presença de atletas de várias gerações, serão relembrados os feitos de 1949 - BRUXELAS e VIGO, LA BAULLE e os últimos títulos nacionais.
Espera-se como sempre acontece com esta modalidade, uma noite especial de grande fervor clubista e grande convivio fraternal.
O CLUBE FUTEBOL BENFICA NO SEU MELHOR.

domingo, 29 de novembro de 2009

GRANDE CONFRATERNIZAÇÃO, GRANDE JORNADA DE DIVULGAÇÃO DO CLUBE FUTEBOL BENFICA ATRAVÉS DA SUA EQUIPA DE FUTEBOL FEMININO

Num local parasidiaco, realizou-se um almoço de angariação de fundos, da equipa de futebol feminino. Local agradável, sob a gerência do senhor Castela,que me recebeu de forma simpatiquissima,

Um mega almoço que juntou cerca de 300 pessoas. Num ambiente em que proliferavam motivos alusivos ao Futebol Benfica, sobretudo cachecóis que os participantes ostentavam ao pescoço. Este almoço que visou em primeiro lugar a angariação de fundos, atingiu um outro parâmetro não menos importante que foi o ambiente social que ali se viveu.

Muitas daquelas pessoas ali presentes, certamente tiveram através daquele almoço o primeiro contacto com o clube, o que não deixa de ser importante como forma de dar a conhecer o nome do clube.

Há situações que por vezes são mais importantes que as vitórias, esta confraternização foi de facto um momento de grande magia, juntar 300 pessoas num almoço de uma equipa de futebol não é vulgar.

Numa organização impecável em que primou a alegria e o convivio, o Clube viu o seu nome enaltecido e prestigiado, através da sua equipa de futebol feminino. Pena é que nem todos tenham acesso a estas manifestações, pois são estas acções que dão grandeza ao clube e por isso a Direcção fez-se representar por mim e por mais dois Vices-Presidentes, o Sousa e o Gonçalo.

Obrigada meninas por este magnifico momento.

A LIGA DOS ULTIMOS É UMA OFENSA AO FUTEBOL AMADOR

A Televisão Pública Portuguesa, dedica ao futebol amador um espaço semanal - A LIGA DOS ÚLTIMOS - que tem como finalidade, nada mais nada menos que ridicularizar este futebol. A nossa televisão, aquela que é paga com o dinheiro dos contribuintes, devia ter uma atitude pedagógica/educativa, através de programas de cariz diferente daquele que todas as semanas nos apresenta com a LIGA DOS ULTIMOS, em que utiliza o povo anónimo de forma ridicula. O que seria aconselhável é que aquele espaço fosse utilizado na promoção dos clubes que são a base de todo o desporto nacional. Não é passando para a opinião pública a ideia de que nestes clubes, jogadores, adeptos e directores, são uns parolos que por aqui andam, quando é nestes clubes que se fomenta o desporto, a cultura e o recreio. Esta gozação que se faz, de algumas pessoas, que infelizmente pela sua pobreza de espírito se prestam a isso, merece a minha reprovação. Sei também que não sou só eu que repudio esse tipo de programa, sei ainda que há quem se tivesse manifestado junto do Provedor do Espectador, mas o programa continua com o mesmo formato. Os programas que existem nas televisões portuguesas, sobre futebol, versam apenas o futebol profissional e sobretudo os três grandes de Portugal. O futebol amador merecia outro tipo de programa. Um programa informativo e formativo, era bem acolhido por uma boa parte da população e há gente com valor que sabem umas coisas e capazes de proporcionar um bom programa e certamente sem custos para as televisões, porque habituados como estão ao voluntariado também dariam umas borlas a qualquer dos canais e o futebol amador ganharia. Aquela intrujice é que não é válida, nem aceitável nem representa a realidade do futebol designado amador.

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

JUSTIÇA

Procurei informar-me através de vários canais saber o que é justiça. Das minhas pesquisas a que melhor corresponde às minhas interrogações é esta: O termo justiça (do latim iustitia, por via semi-erudita), de maneira simples, diz respeito à igualdade de todos os cidadãos. É o principio básico de um acordo que objetiva manter a ordem social através da preservação dos direitos em sua forma legal (constitucionalidade das leis) ou na sua aplicação a casos específicos (litígio). Dito isto parece fácil executar a lei. Mas a lei tem vários contornos, tanto assim é, que no momento presente assiste-se hoje, a várias teorias dos homens de direito, nos casos mediáticos que circulam pelos tribunais. Perante isto, o povo, aquele que é penalizado quando cai nas malhas da justiça, pergunta incrédulo: Mas a justiça só se aplica aos que não são poderosos? Enquanto as dúvidas persistem, os processos mediáticos vão morrendo nos tribunais e a justiça acompanha-os.

terça-feira, 24 de novembro de 2009

O FUTEBOL QUE PRODUZ VALORES NÃO CONTA PARA DETERMINADOS PERSONAGENS QUE COMENTAM APENAS E SÓ O FUTEBOL"DELES".

"O Sporting chegou ao intervalo, na estreia de Carvalhal, a perder miseravelmente com uma equipa de que eu (peço desculpa) nunca tinha ouvido falar ..." Estou a citar MIGUEL SOUSA TAVARES, advogado, escritor, jornalista, comentador desportivo, na sua crónica do jornal A Bola do dia 24.
O GRUPO DESPORTIVO DOS PESCADORES DA COSTA DE CAPARICA, fundado em 1 de Janeiro de 1944, Agremiação de Utilidade Publica, não me passou procuração nenhuma para qualquer efeito, não obstante isso e porque para além de pertencer a um clube da mesma dimensão deste, sou por natureza um defensor deste tipo de clubes. Porque são nestes que efectivamente assenta a base do futebol português. Não posso, por essa razão, deixar de condenar a pouca atenção que estes clubes merecem da parte de quem escreve em jornais como A Bola e neste caso o MST.
Miguel Sousa Tavares que é um indivíduo de temperamento critico e quase sempre em contraposição com ideias claras e objectivas, com uma cultura elevadissima, não ficou bem na "fotografia" ao confessar nunca ter ouvido falar do GDPCC.
Duas ou três notas podem retirar-se daqui. A primeira é que para determinadas personagens que opinam sobre futebol não há para além do Futebol Clube do Porto, do Sport Lisboa e Benfica e do Sporting Clube de Portugal, outros clubes. Mas, são esses outros, que fazendo parte da estrutura do futebol nacional, que fazem a grande captação de jovens que mais tarde se tornam conhecidos e atingem o apogeu das suas carreiras nos grandes clubes e na selecção nacional - são vastos os exemplos - são pura e miseravelmente (aqui sim é que é de aplicar este termo) esquecidos.
O curriculo anunciado dos jogadores que atingem o estrelato, é também miseravelmente esquecido, apenas e só o seu percurso no futebol profissional é anunciado.
MIGUEL SOUSA TAVARES, pela sua frontalidade, pela sua cultura, devia ter outro discurso e pensar que a forma como se pronunciou sobre um clube, digno e que foi badalado desde o sorteio da Taça até ao dia do jogo, não era um desconhecido, tanto mais que é leader na sua série na III Divisão Nacional e sobretudo porque já existe há muitos anos.
Como se pode escrever sobre futebol, se temos um visão muito restrita do contexto global da modalidade ? Infelizmente é assim e quem escreve e emite opiniões está a léguas de distância da realidade do futebol em Portugal. E são muitos os que escrevem e comentam futebol ... melhor os que falam apenas e só do BENFICA, SPORTING e PORTO, não condeno isso, naturalmente esses têm um espaço mais lato, mas haja dignidade e não se esqueçam daqueles que são o suporte de todo o futebol nacional.
Mas há mais Sousas Tavares neste País.

COM A DEVIDA VÉNIA FUI AO BLOG DO FUTEBOL FEMININO E RETIREI ESTA IMAGEM

O PRIMEIOR CACHECOL DA EQUIPA DE FUTEBOL FEMININO ENTREGUE POR SOFIA CARVALHO, CAPITÃ DA EQUIPA, AO PRESIDENTE DO CLUBE. É com muito prazer que anunciamos a venda dos cachecóis 'Clube Futebol Benfica - Futebol Feminino, iguais ao que podem ver na imagem. Os cachecóis custarão 7€ e estarão disponíveis no Almoço da equipa feminina do Futebol Benfica, que se realizará na Quinta Mira-Tejo.O primeiro exemplar foi oferecido por Sofia Carvalho, capitã da equipa feminina do Fofó, ao nosso presidente Domingos Estanislau, que nos tem apoiado incondicionalmente, tal como a restante direcção e membros do Futebol Benfica. Agradecemos a todos o apoio que nos têm prestado e deixamos aqui uma mensagem que o nosso presidente publicou no seu blogue - e que muito nos orgulha:

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

O FUTEBOL FEMININO TROUXE AO CLUBE UM AR FRESCO E AGRADÁVEL

Lista numeradaEm boa hora aceitámos o regresso do futebol feminino ao Clube. Quando a SOFIA, ex-jogadora do Clube, me abordou, fiquei com um dilema nas mãos. Por um lado desejava dizer de imediato à SOFIA que sim, mas por outro lado media as dificuldades com que o clube se defrontava para eu poder dizer de imediato que sim. Estava, portanto, numa situação mais ou menos impotente. As dificuldades eram muitas: situação económica do clube, espaço para treinar e jogar, enfim ... mas a SOFIA persistente como é, moveu montanhas e o clube abraçou o projecto com todo o empenho. A Direcção empenhou-se, mudou-se alguma logistica e as nossas miúdas, tratamento carinhoso, entre nós, os elementos da Direcção composta só por homens, aqui estão a prestigiar o CLUBE FUTEBOL BENFICA. Não posso deixar de evocar, aqui, mais uma vez, a matriz deste Clube, que é a apetência que tem para a dinamização desportiva. Assenta aí toda a nossa força e o prestigio que temos deriva dessa razão, por isso mesmo podemos afirmar que somos dos clubes mais importantes da cidade de Lisboa. Razão existe pois para dizermos que o Futebol Feminino trouxe um AR FRESCO E AGRADÁVEL ao Clube. Iniciativa não falta a estas miúdas. Não preciso pedir-lhes que saibam evidenciar sempre o nome do clube e que no seio de todas dinamizem o espírito do Clube, isso já existe. Por tudo isto, sinto-me feliz. Bem vindas, miúdas.

domingo, 22 de novembro de 2009

ASSIM NÃO VALE.

JÁ TENHO VISTO PIOR
Não tenho nada nem a favor nem contra os intervenientes do jogo, a contar para a Taça de Portugal, entre a Oliveirense e o F C Porto. A minha opinião é pois absolutamente neutra, mas ... de qualquer forma não posso deixar de manifestar a estranheza pelo facto do jogo não se ter realizado.
O relvado não se encontrar nas melhores condições não é desculpa. Todos sabemos que as chuvas abundantes deixam os terrenos de jogo em péssimo estado. É normal ver-se no estrangeiro, onde os invernos são mais rigorosos verem-se jogos em campos verdadeiramente lastimáveis, mas é um factor da natureza e o futebol é um desporto de inverno e portanto sujeito às intempéries.
O campo da Oliveirense pelo que vi na televisão apresentava o mesmo aspecto que qualquer campo, nesta época, sobretudo no Norte, apresenta, pelo que a partir deste momento qualquer clube quando lhe convier não jogar argumenta que o campo não tem condições e o senhor árbitro pode seguir o exemplo de Bruno Paixão.
Nos Tribunais tomam-se decisões, baseadas em decisões anteriormente proferidas, chama-se a isso jurisprudência. Quer isto dizer que esta situação pode determinar que no futuro baseada nesta decisão do Sr. Bruno Paixão qualquer clube que entenda não existirem condições para jogar quando o terreno de jogo não estiver completamente enxuto, pode solicitar o adiamento do jogo.
Este precedente, exige uma tomada de posição e esclarecimento objectivo para que a partir daqui não se possa a assistir a farsas como esta. Lembro-me que o F C Porto ganhou uma Taça Intercontinental em piores condições.
Não foi uma decisão brilhante. Cheira-me a favor a quem tanto reivindicou para que o jogo não se fizesse.
São situações destas que às vezes fazem o Zé Pagode pôr tudo em causa.

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

COM MÉRITO E COMPETÊNCIA, GOSTE-SE OU NÃO

PORTUGAL COM MÉRITO CONQUISTA O DIREITO DE ESTAR NO MUNDIAL DE FUTEBOL NA ÁFRICA DO SUL.
Neste momento, é da mais elementar justiça destacar, para além dos jogadores, obviamente, dois homens, tantas vezes postos em causa: O Dr. GILBERTO MADAIL e o Prof. CARLOS QUEIROZ.
SÓ ISTO E SEM COMENTÁRIOS.
O Dr. Gilberto Madail foi eleito Presidente da Federação Portuguesa de Futebol em Março de 1996.
Durante a sua presidência, a UEFA entregou a Portugal a organização de cinco competições internacionais:
A Fase Final do Campeonato da Europa Sub-17 (Viseu e Vila Real, 2003),
O Euro 2004,
O Campeonato da Europa Sub-21 de 2006,
O Europeu de Futsal de 2007,
E a Final da Taça UEFA, no Estádio José Alvalade na época 2004/05.
No seu ‘currículo’como Presidente da FPF conta ainda com quatro apuramentos para Fases Finais de Europeus: Inglaterra 96 - Bélgica/Holanda 2000 - Portugal 2004 e Áustria/Suíça 2008
Duas participações em Mundiais: Coreia/Japão 2002 e Alemanha 2006.
No Futebol Juvenil, quatro títulos conquistados: Sub 18 (199), Sub 17 (2003), Sub 16 (1996 e 2000).
Que curriculo invejável o deste homem.
O Prof CARLOS QUEIROZ para além dos êxitos antigos, teve agora o mérito de qualificar Portugal para mais uma Fase Final do Campeonato do Mundo.
Remate final: Os cães ladram e a caravana passa. E tenho dito!

MARCHAS POPULARES

O BAIRRO DE BENFICA, volta a desfilar na Avenida da Liberdade na noite de Santo António.
Depois de um ano de afastamento por força do Regulamento, é com grande entusiasmo que vamos voltar à Avenida, para levar com a nossa alegria o entusiasmo bem patente na multidão enorme que se espalha pela Avenida da Liberdade.
O entusiasmo é grande e a competição cada vez mais exacerbada exige um empenhamento muito grande de todos, pela nossa parte tudo faremos para que os objectivos sejam atingidos.

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

ARTUR CORREIA "O RUÇO"

ARTUR CORREIA, " o RUÇO", como era conhecido no futebol, esteve na SIC no Programa da Fátima Lopes. O Ruço foi igual a si próprio. Sem pieguices e sem alardes de vedeta que foi, demonstrou nível e categoria. Não lhe faltou humildade nem reconhecimento por aqueles que o estimam, coisa que alguns se esquecem quando se encontram perante grandes audiências. ARTUR, não teve dúvidas em assumir a sua origem. Foi mais longe do que isso, afirmando que os clubes que lhe dedicam algum carinho, são o FUTEBOL BENFICA e a ACADÉMICA, pelos quais, ele, nutre grande carinho também. Pela minha parte e porque fui um dos que ARTUR revelou ser seu amigo, agradeço a referência. Por outro lado espero que mantenha o mesmo espírito, a mesma disposição e sobretudo o mesmo caracter. ARTUR, és um exemplo de coragem, de alegria e de grande homem. É bom ter-te como amigo e saber que nunca renegaste as tuas origens, por isso és estimado por todos do nosso FUTEBOL BENFICA. Não és como muitos que nós conhecemos que ao atingirem o estrelato esqueceram-se donde vieram, desses a história nunca os reconhecerá. Tu, não, por onde passas todos te admiram e eu sei bem disso. Foste um atleta impar e és um homem com um H grande.

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

NÃO SE FAZ!

CARLOS PEREIRA
não merecia a desconsideração a que o seu clube o sujeitou.
Ainda não percebi porque razão sendo Carlos Pereira o substituto de Paulo Bento sempre que este esteve impedido não lhe foi entregue a orientação da equipa nesta fase. O SPORTING não tratou da melhor maneira, na minha opinião, o CARLOS, um verdadeiro leão.
Um amigo. Um homem de corpo inteiro. Um homem de formação moral elevada.
Deixo-lhe aqui, publicamente, a minha admiração e grande amizade que sei serem reciprocas.

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

ROBERT ENKE

UM EXEMPLO DE DIGNIDADE E DE GRANDE DESPORTISTA.
A MINHA HOMENAGEM

A DIFERENÇA ESTÁ NA NOSSA PEQUENEZ

Vejo os jogos de outros campeonatos e verifico que o equilibrio é cada vez mais uma constante dessas competições. Penso, ao contrário de muitos outros, que em Portugal tem havido alguma evolução nesse sentido, ou seja, existe hoje um maior equilibrio de valores, embora haja quem duvida disso. Aqui, em Portugal, se um "grande" perde com um "pequeno" esse clube passa imediatamente a estar em crise. E se por qualquer motivo fortuito perde dois jogos seguidos, temos a imprensa a inventar treinadores. Temos um campeonato em que inevitavelmente são três os candidatos à vitória final, facto que acontece também em outros campeonatos com a nossa dimensão e que é fruto da nossa pequenez.

Claro que a falta de cultura desportiva, leva-nos depois para outros conceitos e posições assumidas.

terça-feira, 10 de novembro de 2009

FALTA DE GOSTO

Uma revista da especialidade informava-nos que Lili Caneças esteve em Nova Iorque e teve para ela durante três horas JUDE LAW. Quando li esta noticia interroguei-me, a mim próprio, sobre o gosto de JUDE LAW. Será que alguém se diverte com uns quilos de silicone à sua frente? É engraçado que eu ontem encontrei um amigo de longa data, operário especializado de profissão, e fiquei deveras chateado porque não encontrei nenhuma publicação que quisesse comprar esta noticia, com a qual podia equilibrar melhor a minha situação económica. É assim o Mundo. Vai sendo alimentado com estas futilidades que com estes entreténs vão distraindo os incautos.

sábado, 7 de novembro de 2009

CLUBES FORMADORES

Li num jornal desportivo, uma declaração de EMANUEL MEDEIROS, director-geral executivo das Ligas Europeias do Futebol Profissional que diz acreditar estar "mais próximo que nunca" o apoio financeiro da União Europeia aos clubes que mais fomentam a formação de jovens talentos. Ao ler tal informação, pergunto: A que clubes se refere o senhor EMANUEL MEDEIROS, aos mesmos de sempre? Ou seja aos altamente profissionalizados? Não tenho dúvidas que é para aí, se tal vier a acontecer, que tal se encaminha. Mais uma vez se verifica que todas as medidas venham elas da UE ou sejam elas nacionais, os "clubes humildes", chamemos assim, não têm direito a qualquer benesse. De resto se me perguntarem quais são os clubes formadores eu respondo que são aqueles onde nascem os talentos. São esses que descobrem os valores que mais tarde rumam aos grandes clubes e são estes que ficam com a fama de formadores. Se alguém se detiver ou analisar a origem dos principais jogadores portugueses apercebe-se que os mesmos se iniciaram nos tais "clubes humildes" portanto quem são os formadores? É a pergunta que se impõe. Os clubes, os verdadeiros clubes de formação, aqueles que não ganham campeonatos, mas promovem o futebol por todos os cantos do País, já perderam quando ficou decidido isentar da compensação da taxa que existia até à idade dos 14 anos e quando também foi decidido que o direito que existia relativamente à profissionalização que ia até aos 31 anos foi reduzido para os 23 anos. Estas medidas reduziram praticamente a cinzas os direitos dos clubes nestas vertentes. É claro pois, que estes apoios financeiros agora anunciados não são destinados aos clubes que aqui defendo. As medidas quando surgem é sempre em beneficio dos grandes, nunca em beneficio daqueles que nada têm.

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

VISÃO DAS COISAS

Vivemos num Mundo conturbado, cheio de contradições, mas também de ilusões e ao mesmo tempo de decepções. O fútil subverte o importante, porque é a futilidade que hoje tem valor. É fácil ser fútil já não é fácil ter importância ou ser importante. É O TEMPO QUE VIVEMOS. Prepararam-nos para isto. Não para pensar, nem para opinar, mas para dizer futilidades. Pensar é uma chatice tremenda, é bem mais fácil dizer ou ter a opinião que se ouve da boca dos outros. "P'ra que é que eu hei-de me preocupar com isso", baila de boca em boca esta frase quando se torna necessário pensar acerca de algo. Esta situação letárgica a que se chegou origina uma sociedade desprovida de valorização. Cada um safasse ou amanhasse, são palavras que se ouvem com alguma frequência e é isso mesmo que acontece na sociedade portuguesa, ou seja, é com a maior desfaçatez que muitos procuram as luzes da ribalta não por bons motivos mas vendendo por vezes até a sua própria dignidade para atingir determinados fins. A vida da noite, por exemplo, é um Mundo propicio para atingir determinados fins. A política é outro campo importante para a promoção, há quem perca e tenha perdido a sua idoneidade na procura de privilégios que de outra forma não conseguiriam. No que diz respeito ao campo político, admito que se mude de opinião, não é isso que está em causa, o que verifico é que pessoas que fizeram carreira neste ou naquele Partido mudaram ou mudam porque procuram obter beneficios de vária ordem, tanto pode ser económico como de projecção. As pessoas abdicaram de principios que tiveram e mantiveram durante anos. De facto a sociedade criou vicios de forma e de estar que tem atraido muita gente para campos pouco dignificantes. O oportunismo e sabujice, são duas formas de conquistar privilégios que de outra forma não conseguiriam. A VISÃO DAS COISAS permite-me concluir que a sociedade portuguesa está doente, sendo por consequência acima de tudo uma sociedade OPORTUNISTA. Infelizmente é este o meu ângulo de visão.

terça-feira, 3 de novembro de 2009

HOMENS DESTES SÃO PRECISOS NO FUTEBOL.

A sensatez é uma grande virtude e bem necessária ao futebol, sobretudo, ao nosso futebol. O Dr. José Eduardo Bettencourt está a demonstrar grande lucidez na forma como está a dirigir o seu SPORTING. Não sei, obviamente, o que se passa no interior do SPORTING, mas sei, isso sim, que os dados conhecidos acerca da situação económica recomenda ponderação e designadamente firmeza nas decisões tendo em conta que não é hipotecando o futuro do clube que essa é a melhor solução para o clube. Por isso o Dr. Bettencourt, sem dúvida um homem do SPORTING, procura governar o clube com os recursos que dispõe. Profissional de méritos reconhecidos na área da gestão financeira sabe perfeitamente, definir no imediato o que é mais aconselhavel para o clube. Sabe também, de certeza, que pode ter os melhores jogadores do Mundo, o melhor treinador, mas isso não é o garante do sucesso. Se assim fosse, deixaria de ter interesse o futebol porque à partida saber-se-ia quem iriam ser os vencedores. O Dr. Bettencourt, está a demonstrar nesta fase dificil da equipa de futebol profissional grande caracter e personalidade ao proteger os profissionais, sobretudo a equipa técnica, os mais contestados injustamente, apoiando-os e não cedendo a pressões de fora para dentro. Quem dirige sabe melhor quais os meios a utilizar e neste caso concreto do Sporting há exemplos que a dispensa de treinadores trouxe graves prejuízos tanto financeiros como desportivos ao clube. A coerência e a sensatez, são atributos que fazem do Dr. Bettencourt um verdadeiro dirigente desportivo e que o futebol português está bastante carenciado de homens desta estirpe.

domingo, 1 de novembro de 2009

A ESCRAVATURA ACTUAL É UM SINAL DOS TEMPOS

O HOMEM começou por viver em comunidade. As comunidades, entre si, trocavam os produtos e os haveres que cada uma ia conseguindo. Á medida que o homem se foi desenvolvendo logo surgiram os "espertos" (designação minha) e entrou-se no período da história da humanidade designado por esclavagismo. Quando os tais "espertos" perceberam que cada um produzia mais que as necessidades individuais, então o próprio homem começou a ser trocado e vendido como se fosse um mero produto. O feudalismo é a etapa seguinte da humanidade que por volta do século XVI viria também a agonizar e com o fim desta fase da vida humana terminaria assim a escravatura. As revoluções e convulsões sociais sucederam-se e o homem foi criando melhores condições de vida, a sociedade tornou-se mais acolhedora até para os mais desfavorecidos, mas os escravos adaptados aos tempos nunca deixaram de existir. Os escravos do trabalho sem direitos, a prostituição moderna hoje traduzida em trafego de mulheres são um sinal de escravatura dos nossos tempos. Uma escravatura moderna, direi eu, mas que nem por isso deixa de ser escravatura quando se assiste todos os dias ao enriquecimento de uma escassa população em detrimento da grande maioria que são os outros e de entre estes outros ainda existem os que vão recebendo umas migalhas que se julgam privilegiados da sociedade e com a sua adesão à actual sociedade, que é o mesmo que dizer complacência, a vida vai-se tornando cada vez mais difícil e portanto de futuro imprevisível, mas certamente perigoso e conturbado. Quando em pleno século XXI o emprego a qualquer preço, sem direitos, deixou de ser um direito e passou a ser um privilégio... Quando em pleno século XXI há pessoas a morrer nos oceanos para fugirem à pobreza e à fome ... Quando em pleno século XXI os sem-abrigo são já uma comunidade forte em qualquer sociedade... Quando em pleno século XXI o tráfego de mulheres é uma coisa abominável... E quando a sociedade, os Governos, não atacam estes problemas com coragem e decisão, então estes novos escravos vão continuar a proliferar e a crescer até um dia. Um dia que poderá ser o das sociedades desregradas, como já acontece nalgumas partes do globo.

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

UM ABRAÇO A PAULO BENTO

Paulo Bento é um homem de caracter e frontal também. Neste País não se pode ter valor e ao mesmo tempo ter essa qualidade que é a frontalidade. Quem tem estes dois argumentos ou se quisermos qualidades, está sujeito à inveja. Paulo Bento é um homem honesto, incapaz de trair quem que seja. É de boa tempera e não merece as criticas que há já algum tempo alguns opinadores têm vindo a prosseguir. Não acredito que algum treinador estrangeiro, por exemplo, aceitasse treinar o Sporting nas condições actuais, ou seja, a primeira exigência seria o reforço do plantel e o Paulo Bento, conhecendo as dificuldades do Sporting não teve dúvidas em dar o peito às balas e continuar firme no seu lugar. Qualquer cobarde e há muitos, sacudia a água do capote e deitava a toalha ao chão, como é costume dizer-se, mas a dignidade deste homem vai ao ponto de continuar a acreditar nos seus jogadores. A isto se chama caracter. O Campeonato e a época ainda não terminou e isto não é como começa. Um abraço forte para PAULO BENTO e também para um outro homem também de grande caracter e grande homem CARLOS PEREIRA. Qualquer deles não merecem o que os abutres que por ai opinam nos jornais, nas rádios ou televisões, vomitam. FORÇA AMIGOS!

UMA LIÇÃO DE SABER QUE ME ORGULHOU. O ORADOR TEM RAIZES DO FUTEBOL BENFICA E É SÓCIO

Até na área da cultura, o nosso Clube, tem valores acima da média. O professor doutor SIDÓNIO SERPA, convidado para apresentar o livro "CAMPO DE OURIQUE BAIRRO DE CAMPEÕES", da autoria do meu amigo, jornalista Carlos Arsénio, foi simplesmente brilhante na sua dissertação. Regressado dos EUA, onde foi galardoado,apresentou-se em grande forma na Casa Fernando Pessoa em Campo de Ourique para apresentar aquele livro. Foi como muito gosto que recebi o Convite para estar presente e de facto os motivos eram vastos.Revi amigos, o livro tem qualidade histórica, contém alusões a grandes desportistas que foram do nosso clube e ...abracei dois amigos CARLOS ARSÉNIO e SIDÓNIO SERPA. DOIS GRANDES HOMENS, DOIS GRANDES AMIGOS E DE QUALIDADE. É COM HOMENS DESTA ESTIRPE QUE NOS SENTIMOS BEM.

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

CIDADÃO DE CORPO INTEIRO

Como sou cidadão de corpo inteiro, fiz seguir para 5 (cinco) Entidades a exposição acerca do que me aconteceu em Ponte do Rol, com o soldado da GNR de Torres Vedras de seu nome PAULO RASCÃO. Expus os factos às seguintes Entidades: Ministro da Administração Interna, Procurador Geral da Republica, Provedor da Justiça, Comandante Nacional da GNR, Comandante do Posto da GNR de Torres Vedras. Como sou um cidadão de corpo inteiro, não aceitei, nem nunca aceitarei ser tratado da forma violenta como fui naquele dia em Ponte do Rol, por um agente cujo génese da sua actuação assenta em padrões cívicos e não de violência, sobretudo quando nada justifica tal actuação. O 25 de Abril foi à 35 anos.

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

NÃO É MEU HÁBITO RESPONDER A INDIVIDUOS DE CARA TAPADA

Há dias li no blog do Climério, um texto escrito de forma capciosa sobre o Projecto Global. Não acredito que aquele individuo de rosto encapuzado seja um estupido qualquer que não tenha a noção da dimensão do Projecto em causa. Quero eu dizer com isto que pessoas desta indole não fazem falta em lado nenhum. Os encapuzados costumam actuar nos assaltos, porquê? Porque são situações ilegais; porque são indignas; porque estão fora da lei, enfim ...procuram apropiarem-se do alheio. Neste caso, em que se escondem por trás de um nome que não é o verdadeiro, este individuo só é comparável a um encapuzado. Também há encapuzados que circulam junto de nós sem vergonha e sem dignidade, estes são os piores tenho eu a certeza. Mas descansem os espíritos malignos que tudo está a decorrer com a devida normalidade, não tão depressa como gostariamos, mas com prudência e com cuidado. Há cerca de 3 semanas reunimos na CML com técnicos da Autarquia, onde estivemos presentes acompanhados pelo Arquitecto Vitor Alberto e é assim que caminhando se vai fazendo o caminho.

domingo, 25 de outubro de 2009

CUBA PAIS SOLIDÁRIO

Uma noticia de hoje da nossa televisão, chamou-me a atenção para a verdadeira CUBA. Claro que o conceito político conta muito sobre a opinião que cada um tem acerca daquele País da América Latina, todavia, pessoalmente, valorizo aqueles que dizem ser CUBA um País solidário. E porquê que valorizo essa vertente? É porque tenho razões ou exemplos objectivos. É em CUBA que muitos idosos portugueses têm sido tratados a doenças do foro oftalmológico; é em CUBA que muitos portugueses, crianças sobretudo, têm sido recuperados de problemas de locomoção, paraplégicos, paralisia cerebral, enfim ... e agora por fim, a vinda para Portugal de médicos, conforme a noticia que acabei de ouvir. Mesmo assim, claro, há ainda quem considere CUBA um País atrasado. Opinião obviamente e claramente política. Outros por ignorância pura e porque não entendem a situação de CUBA no plano estratégico/político. Os políticos e comentadores da direita portuguesa, utilizam muitas vezes CUBA para denegrirem uma verdadeira política de esquerda para Portugal, ignorando o boicote a que aquele País está sujeito há cerca de 50 anos pelos EUA. Mas a verdade é esta: É para CUBA que vão doentes portugueses e é de CUBA que vêm médicos cubanos para tratar as nossas populações do interior do País. Digam-me, então, se isto é atraso e não representa solidariedade ... CUBA SOLIDÁRIA É DE FACTO UMA REALIDADE

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

UMA LIÇÃO DE SABER, QUE ME ORGULHOU. O ORADOR TEM RAIZES NO FUTEBOL BENFICA E É SÓCIO

Até na área da cultura, o nosso Clube, tem valores acima da média. O professor doutor SIDÓNIO SERPA, convidado para apresentar o livro "CAMPO DE OURIQUE BAIRRO DE CAMPEÕES", da autoria do meu amigo, jornalista Carlos Arsénio, foi simplesmente brilhante na sua dissertação. Regressado dos EUA, onde foi galardoado,apresentou-se em grande forma na Casa Fernando Pessoa em Campo de Ourique para apresentar aquele livro. Foi como muito gosto que recebi o Convite para estar presente e de facto os motivos eram vastos, revi amigos, o livro tem qualidade histórica, contém alusões a grandes desportistas que foram do nosso clube e ...abracei os meus amigos CARLOS ARSÉNIO e o SIDÓNIO SERPA. DOIS GRANDES HOMENS, DOIS GRANDES AMIGOS E DE QUALIDADE. É COM HOMENS DESTA ESTIRPE QUE NOS SENTIMOS BEM.

OS DIRIGENTES AMADORES, SÃO OS ESQUECIDOS DESTA MAQUINA TRITURADORA DO DESPORTO ACTUAL

Desde há alguns anos a esta parte que se perdeu a vertente mais importante na actividade das colectividades e clubes. As pessoas eram peças fundamentais e eram respeitadas, mas a voragem do tempo e os banais interesses que não são mais nem menos que o protagonismo que muitos procuram, tem feito deslizar para o esquecimento aqueles que com dedicação, empenho, trabalho e valor no desenvolvimento das actividades das agremiações têm servido de forma exemplar,são esquecidos e muitas vezes ofendidos e mal tratados. O tempo presente é efectivamente dos protagonistas de última hora. Os homens do desporto amador, lutam, labutam, são empreendedores, mas vivem nas calendas do esquecimento. Não sei se alguma vez, desde que o desporto atingiu os padrões actuais algum dirigente amador foi distinguido nas Galas que por aí se fazem ou em qualquer outro evento desta natureza. É este o Mundo em que vivemos no século XXI.

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

JOSE SARAMAGO TROUXE À DISCUSSÃO A ILITERACIA DOS PORTUGUESES

Reconhecido internacionalmente, lido em todos os Continentes, analisado por figuras eméritas da literatura mundial, Prémio Nobel da Literatura, este é digamos, o perfil de um homem que acaba de publicar um livro, um livro polémico, que ainda não estava à venda e já era criticado. Isto diz bem da importância deste último livro de Saramago, se efectivamente não significasse nada é óbvio que não colhia tanta critica, por isso mesmo, mesmo aqueles que visceralmente não gostam de Saramago acabaram por lhe dar publicidade e acoçar o apetito pela leitura do livro. Estive ontem atento ao Forum da TSF o qual era sobre o livro "CAIM". As opiniões como era de supor divergiam, naturalmente. Mas houve duas situações que me chamaram a atenção. A PRIMEIRA foi ouvir pessoas criticar o livro mas afirmando que não o leram. Eu acrescento nem nunca vão ler. Os disparates que disseram foram tantos que o nível demonstrado é de quem não tem cultura suficiente nem hábitos de leitura. A SEGUNDA foi a constatação do atraso literário do País. A ILITERACIA continua a existir em grande escala na sociedade portuguesa, daí também o nosso atraso nos vários vectores da sociedade. Nós não sabemos ler, sabemos juntar as letras e pronunciar as palavras. Ler é outra coisa, é interpretar, é compreender. Pode ou não gostar-se de SARAMAGO mas não se pode retirar mérito à sua obra. Polémico como é, com temas que põe a sociedade toda em polvorosa, teve mais uma vez o condão de demonstrar o atraso cultural deste País.

O REGABOFE CONTINUA

Desde que o futebol tomou outros caminhos que se assiste a coisas que há uns bons anos atrás eram impensáveis. Entre outras situações que têm vindo a acontecer, a primeira, talvez a mais importante, foi o facto dos jogadores numa época poderem jogar em dois clubes diferentes. Falou-se nessa altura que era importante para a competitividade e daí até ao jogador conseguir de certo modo fácil a rescisão do contrato que tinha por uma ou mais épocas foi um passo. Já houve quem rescindisse porque tinha medo de viajar de avião. Lembram-se disso ? Agora também chegou aos treinadores. Numa semana, dois treinadores mudaram de rumo por motivos diversos. Não critico os treinadores enquanto profissionais, critico isso sim as regras que se implementaram no futebol que no pleno uso dos seus direitos, cada um faz o que quer, até rasgar um contrato assumido há dois ou três meses. A competitividade, o interesse do futebol, o aspecto económico ... enfim são argumentos que se utilizam para se atingirem os fins. E ASSIM O REGABOFE CONTINUA e a verdade desportiva a ser desvirtuada, porque aqui na maior parte dos casos, por muito que se argumente, a verdadeira causa é simplesmente o poder económico, ou seja, com dinheiro compra-se tudo e altera-se tudo. É assim que isto funciona.

terça-feira, 20 de outubro de 2009

O VIL METAL MAIS UMA VEZ COMANDOU A COMPONENTE DESPORTIVA

É muito clara, esta questão dos play-off para o apuramento do Campeonato Mundial de Futebol a disputar na África do Sul, o interesse económico sobrepôs-se à componente desportiva e o desporto, a verdadeira competição, perdeu mais uma vez para o aspecto financeiro. Qualquer dia e de forma aberta passam a competir (se a isso se pode chamar competição) os poderosos. O desporto e sobretudo o futebol está a perder o seu efeito mágico, sobretudo nos tempos que correm quando as equipas hoje estão mais equilibradas do que nunca. Para Portugal, na minha modesta opinião, qualquer adversário era dificil, calhou a Bósnia e já se teme o facto daquela equipa ter marcado 25 golos, por isso não sei se o play-off vai convergir com os interesses dessa máquina de fazer dinheiro que dá pelo nome de FIFA.

domingo, 18 de outubro de 2009

UM AVISO A QUEM SE DESLOCAR A PONTE ROL

Em Ponte Rol aconteceu-me hoje uma coisa que eu julgava banida deste País no dia 25 de Abril. É verdade, um agente da GNR, com idade para ser meu filho, à boa maneira dos carrascos que existiram neste Portugal da ditadura, deu-me voz de detenção por eu lhe ter chamado mentiroso. Apanhando-me distraido torceu-me o braço como se de um foragido se tratasse. Não me coibo de denunciar esta situação porque carrascos destes não têm lugar no Portugal de Abril. O Agente de seu nome PAULO RASCÃO, fixem bem este nome PAULO RASCÃO agiu para comigo sem razão absolutamente nenhuma, repito: absolutamente nenhuma, ou seja ao intervalo como é habitual dirigi-me à cabine do meu clube. Á saida, acompanhado pelo meu colega de Direcção Gonçalo, aquele Carrasco, perdão RASCÃO, dirigiu-se a nós perguntando porquê que atravessamos o campo? Respondi-lhe que era Presidente do Clube e este senhor é Director e como o campo não tem condições estando daquele lado resolvi atravessar para vir à cabine. O agente, que estava ali com uma função que é manter a ordem pública (não sei se ele sabe o que é isso), resolveu ser ele a alterá-la, ao dizer-me que eu tinha ofendido a autoridade. Espantoso ! Claro que eu lhe disse que isso não era verdade e perante a insistência dele disse-lhe que ele era mentiroso. Espantosamente deu-me voz de detenção por ter ofendido a autoridade ao chamar-lhe mentiroso e agarrando-me no braço quando nada fazia prever imobilizou-me, ao torcer o mesmo de forma violenta. A vontade que tive foi de reagir mas a forma como este anormal torceu-me o braço impediu-me de agir. Não agi fisicamente por impedimento forçado, porque se o fizesse estava a defender-me e a lei permite-me porque tratava-se de responder a uma agressão. Não o fiz por esse motivo, mas agirei de outra forma, com uma participação ao Ministério Publico e ao Ministério da Administração Interna. A intervenção de um outro agente superior, Sargento Ajudante, pôs aquele incompetente na ordem e tudo ficou por ali. Este homem não é digno de usar uma farda. Além de mentiroso, é prepotente e está convencido que o facto de usar uma farda da GNR que pode tratar os cidadãos como se fossem meros objectos. Esse tempo já lá vai. Eu vou contribuir para que individuos desta natureza não invertam o percurso da história com o regresso a um passado de má memória, por isso vai seguir uma participação para as Entidades acima referidas. PAULO RASCÃO, que tirou de imediato a placa identificadora do peito, é de facto um perigo à solta em Torres Vedras. Estou estupefacto com a atitude deste homem. Decididamente não tem o minimo de condições para desempenhar aquela função. Aqui fica o aviso.

sábado, 17 de outubro de 2009

PENSAMENTO DE UMA MANHÃ CALMA E DE UMA NOITE BEM DORMIDA - SOU LIVRE E SEM COMPLEXOS

Escrevo e leio. Faço o que quero. Não interfiro na vida de ninguém. Não tenho inveja de ninguém, nem razões para o efeito, pois sou aquilo que sou e escolhi o caminho que escolhi sem mo apontarem. Tenho caminhado, sempre com dignidade e prazer. Ninguém até hoje me provocou, nem sequer sei o que isso é, não se trata de tolerância, o que eu tenho é importância e reservada para quem tem a mesma importância que eu. Há certamente quem gostaria de ser eu, eu não, só gosto de ser eu. SOU LIVRE E SEM COMPLEXOS, FELIZMENTE !

CRONICA DE UM SENTIMENTO - O ASSOCIATIVISMO

Calcula a CONFEDERAÇÃO PORTUGUESA DAS COLECTIVIDADES DE CULTURA E RECREIO, creio ser a única entidade com crédito para o efeito, que sejam na ordem dos 200.000 os activistas associativos. Já passei a fase dos sonhos dourados. Julgava eu, há uns 20 anos atrás, que era possível trazer novos "talentos" para esta área da nossa vida colectiva. Cheguei a escrever sobre isso, titulando essa crónica como "O ASSOCIATIVISMO ESTÁ PUJANTE". Apresentei esse trabalho num Congresso da ainda Federação Portuguesa das Colectividades de Cultura e Recreio, realizado em Loures. O tempo foi passando e hoje quase todos os que naquela altura se interessavam sobre estas coisas do associativismo, são os mesmos e mais velhos 20 anos. Não é que a experiência não seja um dado importante. Nada disso. A experiência é o saber acumulado, como sabemos, e portanto e só por isso é importante para o desenvolvimento de qualquer actividade. Contudo, era fundamental que fossem aparecendo outros, outros mais novos, que se interessassem pelas várias vertentes em que o associativismo é pródigo no seu desenvolvimento. Tenho conhecido muita gente que aparece e que me tem confundido com o seu entusiasmo transbordante, ciosos de fazerem coisas, mas infelizmente trata-se de lampejos de curta duração. Não é só na área do futebol que tal acontece, ou melhor dizendo, no desporto. Em todos os sectores verifica-se um desencanto, um desinteresse, por esta causa tão nobre que é o associativismo e decisiva para um melhor convivio humano, por força creio das dificuldades que existem e da falta de medidas legislativas capazes de mobilizarem a sociedade para uma vida mais inter-activa entre os cidadãos de forma a motivar as pessoas não para o desencanto mas para a participação associativa. O reflexo de tudo isto verifica-se depois e também em termos políticos. Cada vez existe menos interesse, menos participação, na nossa vida colectiva, o que conduz a uma sociedade amorfa e sem ideias e em que o PODER está entregue a uma casta bem situada socialmente. A sociedade mercantilizou-se e a consequência de tudo isto só pode ser o isolamento cada vez mais acentuado, que se verifica no dia a dia, entre as populações. Ao fim e ao cabo o associativismo, mal tratado infelizmente, ainda é um pilar importante na nossa vivência diária.

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

HÁ CRÓNICAS E HÁ JORNALISTAS QUE MERECEM O MEU REPUDIO EXUBERANTE

Efectivamente existem jornalistas a quem a profissão não lhes assenta bem. Todas as profissões têm regras e à de jornalistas pode acrescentar-se o código deontológico que é sem sombra de dúvida a regra mais importante para quem se preze dessa profissão. Leio, com escárnio, as crónicas de um homem que escreve no CM que se chama ANTONIO RIBEIRO FERREIRA que é efectivamente o contrário daquilo que deve ser um jornalista. Uma pessoa na condição de jornalista pode até ser um facínora, mas a escrever não pode vomitar ódio. Neste homem até o seu semblante é horroroso. Acho que este homem convive mal com a vida. Não presta, não tem categoria, mas está no jornal certo. É para ele que dirige o meu repudio exuberantemente. Estaria bem numa profissão que seria necessário suar para ganhar a vida.

sábado, 10 de outubro de 2009

OS NUMEROS DAS CAMISOLAS- COMO ISTO TEM MUDADO...

Apareceram nestes últimos anos, por aí, uns individuos, comentadores de futebol, que estudaram Direito, Engenharia, Medicina, Biologia eu sei lá mais o quê... Estudaram matérias de certo modo cientificas, mas revelam-se depois a comentar futebol, é aí que ganham notoriedade. Toda esta gente trouxe uma nova linguagem para o futebol, linguagem que nada tem a ver com o futebol e por isso ouve-se, nos comentários, falar-se em número 6 ou 10, sobretudo estes números. Eu sinceramente não percebo como existem jogadores, treinadores e outros agentes intimimamente ligados a equipas de futebol, que passaram a utilizar esta linguagem. Quando determinados comentadores se referem ao nº6 ou ao 10 é de pensar que qualquer dia para se referirem ao guarda-redes falamos na posição 1 ou 12. Ora o futebol não surgiu agora, tem regras e estes individuos lembraram-se agora de inventar posições para o futebol. Deixou na perspectiva destes senhores de haver as posições pelas quais o futebol sempre se regeu, o que permite dizer que um jogador pode jogar em determinada posição no terreno de jogo com a camisola nº 24 por exemplo e o comentador estar a afirmar que está a jogar muito bem na posição 6. Isto é caricato e revelador da qualidade dos nossos comentadores. Costumo dizer que falam muito bem, mas só isso, de futebol pouco percebem, mas que inventam é verdade e põem os homens do futebol a falar a sua linguagem, o que não deixa de ser estranho. Mas enfim ... Reparem no Cristiano Ronaldo, em que posição joga ? É guarda-redes, defesa central, avançado centro,o que é afinal ? Pois passou a ser conhecido pelo CR 9 ou por CR 7, portanto estes números por enquanto ainda não têm definição, o que me permite pensar que o Ronaldo é um jogador absolutamente vulgar porque não tem o tal número tão importante que hoje são referidos como importantes numa equipa de futebol. Os números nas camisolas dos jogadores cada vez têm menos importância, até porque há equipas hoje que já não seguem o modelo tradicional, ou seja, do 1 ao 11, portanto falar-se na posição 10 e recentemente ter aparecido a posição 6 é de facto uma questão tão insignificante e absurda que não valorizo em demasia e se hoje trouxe esse tema à baila é porque acho caricato e é uma via de promover a discussão sobre a forma como somos informados.

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

CONTINUO A DIZER QUE O CLUBE FUTEBOL BENFICA CONTINUA A CRESCER

Ontem, dia 8 de Outubro, houve reunião de pais com o Departamento de Futebol Juvenil. Estiveram presentes o Presidente e os Vice-Presidentee Francisco Borges e António Ferreira. Duas reuniões simultâneas. A primeira com os pais das Escolas de Formação e a segunda com os pais das equipas de Infantis Quero em primeiro lugar destacar a presença interessada dos pais nestas reuniões. Tratando-se de sectores de Formação, na verdadeira acepção do termo, pensamos todos quão importantes são estas reuniões. Os assuntos e os problemas são tratados de forma aberta, dOs quais resultam propostas que visam um trabalho mais apurado na formação dos nossos jovens. O Clube tem efectivamente uma propensão para o eclectismo, mas tem, reconhecidamente por largos sectores, uma preocupação constante com a formação dos seus atletas. Procuramos pois com estas acções apurar o nosso trabalho e ao mesmo tempo transmitir algumas ideias quanto ao futuro. Quem não acreditar nestes métodos e nesta forma de trabalhar está fora da realidade. Por isso eu digo, que este Clube - O Clube futebol Benfica - cresce todos os dias. Eu sei que a nossa atitude, a nossa projecção, incomoda muita gente, mas o que podemos nós fazer para espíritos desavindos que procuram fantasmas onde existe trabalho e dedicação? Se existe algo de sobrenatural, que haja compaixão para tanta maldade e estupidez. Perdõe-nos senhor que por mim estarão todos perdoados, pois a vida é assim e será sempre assim: Uns trabalham e dedicam-se a causas e outros são mal-dizentes, por formação e incapacidade. Tenho pena dessa gente. Enquanto isto, o Clube cresce e dinamiza-se. Isso é que é importante.

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

NÃO SERIA UMA BONITA INICIATIVA A FPF PERMITIR A ENTRADA LIVRE AOS JOVENS FUTEBOLISTAS ?

Vão longe os tempos em que eu e os miúdos daquela altura com o cartão de jogador tinhamos entrada livre nos campos de futebol. O futebol que era uma modalidade do povo tinha estas benesses para os seus jovens praticantes. O FUTEBOL era dirigido por gente inteligente que percebia que esta atitude ou decisão era também uma forma de captar adeptos para a modalidade e que aliava o prazer da prática ao gosto de ver o jogo ao vivo, quer ele fosse um jogo daqueles considerado "grande" ou um simples jogo do Regional. Mas o futebol foi-se elitisando e hoje ou se pertence a determinada "casta da sociedade" ou fica-se à porta ver entrar quem nada deu ou promoveu o futebol. É assim mesmo. Em tempo de selecção lembrei-me daqueles tempos de miudo em que fui Principiante ou Junior - as categorias existentes no futebol juvenil na altura - em que nos juntavamos e iamos aos Estádios ver os jogos da selecção, do Benfica, do Sporting ou de qualquer outro clube ainda que fosse do Regional. Promoviamos o futebol com a nossa presença e criavamos amizade e hábitos para ir aos Estádios. Tudo isto acabou, quando o futebol depois de promovido, resolveu fechar as portas a quem lhe deu "asas", hoje reclama-se que os estádios estão vazios. Pudera ... com medidas destas era de esperar. Era bom que a FPF nos jogos da selecção "abrisse as portas" aos praticantes jovens do nosso futebol, tratava-se de uma medida importante para o futebol e de apoio à selecção nacional, quer neste contexto agora dificil em que se encontra a selecção, quer inclusivé em contextos risonhos. Digamos que seria uma medida para ficar. Sou eu que vou propôr esta medida à Federação Portuguesa de Futebol. Estou crente que o bom senso vai vencer e os dirigentes da FPF dinâmicos e homens do futebol vão aceitar esta sugestão.

terça-feira, 6 de outubro de 2009

PESSOAS JULGADAS IMPORTANTES TAMBÉM TÊM PONTOS FRACOS

Senhor bem vestido, de bom aspecto, quem o ouve falar julga estar na presença de uma inteligência brilhante, eloquente aparentemente, dominador sem o ser, agressivo nas suas balofas convicções, mas enfim ... é um tipo de pessoa que se designa normalmente por: É um convencido. É defeito ser convencido? Pois claro que é! Pois o convencido é normalmente um basófias que fala daquilo que não sabe. Na nossa sociedade eles proliferam. É preciso cuidado, porque nem tudo o que luz é verdade. Ou seja, podemos vestir um bom fato, mas o importante é o que está "armazenado" no cérebro.

FIM DE UM CICLO

A vida faz-se de ciclos. Já passei por vários. É uma consequência da idade e também da minha forma de estar na sociedade. Tenho sido interventivo, nunca planeei nada, tudo o que tenho feito foi obra do acaso, mas as tarefas que abraço ou abracei até hoje, foram desempenhadas com grande dedicação e empenho. De todas elas extrai conhecimentos. Sou de certeza absoluta um cidadão diferente porque intervi e ganhei conhecimento, formei-me melhor como homem, devido exactamente aos conhecimentos que fui adquirindo ao longo de uma vida activa, no campo sindical, politico, recreativo e desportivo. Chama-se a isto exercer cidadania. No próximo domingo termino mais um ciclo do meu percurso de vida. Fui durante muitos anos elemento da Assembleia de Freguesia de Benfica, faltei apenas a uma Assembleia em todos os anos. Cumpri e com orgulho pelo trabalho realizado. Só tenho que estar agradecido quem em mim acreditou.

domingo, 4 de outubro de 2009

OUTRA VEZ AS EQUIPAS B

Decorreu na 6ª feira o SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE FUTEBOL MAIA JOVEM. Inevitavelmente a Formação tinha que ser tema de discussão. Veio novamente para a mesa um tema que eu julgava já ultrapassado, dada a experiência abortada, que foi a constituição das equipas B. Em 1999 emiti uma opinião acerca das equipas B e dizia nessa altura que " ... atrevo-me mais uma vez, como noutras ocasiões, a remar contra a maré". Queria eu dizer com isso que apesar de uma grande maioria defender o projecto das equipas B eu tinha a convicção que o mesmo não iria vingar. O tempo deu-me razão, ou seja, o projecto das equipas B não resultou e a prova é que as poucas que surgiram acabaram por sucumbir na medida em que os clubes verificaram que não serviam os seus interesses. Se transcrevesse aqui algumas ideias expandidas naquele escrito de 1999 podia ler-se o seguinte: "Quem são os clubes que vão ter equipas B? Doutra maneira quem são os clubes com condições económicas para ter uma equipa B", "Creio que não vão ter muito futuro estas equipas", "As equipas B tinham algum cabimento se fosse possível organizar um campeonato em que só essas equipas pudessem participar, isso sim, mas todos sabemos que isso é inviável, pelas razões já aduzidas atrás.", "Penso que a colocação de jogadores em que se preveja algumas potencialidades em clubes com objectivos bem determinados, das divisões secundárias, seria a medida mais acertada para a evolução desses jogadores. O empenhamento e os objectivos seriam diferentes, mais motivadores e mais interessantes.". Estas são algumas considerações que escrevi e portanto que demonstram o meu espírito critico quanto à criação das equipas B. Quer ainda dizer que os grandes jogadores para atingirem o estrelato, porque eram bons, não necessitaram de passar por equipas B. É pois uma falsa questão trazer novamente para cima da mesa a criação das equipas B como forma de melhorar a formação dos jovens jogadores.

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

PENSAR... PENSAR ...PENSAR

A INTELIGÊNCIA É O PATRIMÓNIO MELHOR DISTRIBUIDO, JÁ QUE CADA PESSOA PENSA ESTAR BEM APETRECHADA. (RENE DESCARTES) O INTERESSE QUE TENHO EM ACREDITAR NUMA COISA NÃO É UMA PROVA DA SUA EXISTÊNCIA (VOLTAIRE) Pensamentos para meditarmos.

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

ELEIÇÕES - A MINHA OPINIÃO

Tudo certinho! Os resultados esperados, por mim, aconteceram no dia 27. Nada, mas mesmo nada me surpreendeu nestas eleições. Toda a campanha feita pela imprensa apontavam para estes resultados. Os debates - não o dos candidatos - pelos ditos especialistas políticos, hostilizaram constantemente a CDU. Ignorando esta força estavam a tirar-lhe força. Assisti a vários debates na televisão e falava-se de todos os outros quatro partidos e se não vivesse neste planeta e passasse por cá eventualmente de férias ficava com a ideia que as eleições estavam a ser disputadas apenas por 4 forças políticas. Portanto o resultado só podia ser este: PS - 1º, PSD 2º, CDS 3º, 4º BE e CDU 5º lugar. Tinha apenas uma dúvida sobre o 3º lugar, mas este só podia ser ocupado pelo CDS ou BE, tal foi a força que a comunicação social exerceu para o efeito. O populismo e a demagogia tiveram o apoio incondicional dos nossos "brilhantes" analistas políticos. Porquê isto? Eu sei e eles, "os brilhantes" também sabem. Durante a campanha, vi na televisão, uma senhora dizer ao repórter dum canal que gostava muito do PORTAS e do LOUÇÃ, olha que contraditória esta opinião ... Porquê? Obviamente devido à informação que as pessoas recebem destes "independentes" analistas que proliferam pelas nossas televisões ... querem mais. Será que é assim que este País cheio de problemas de ordem social avança?

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

OS TREINOS DE CAPTAÇÕES MERECEM ALGUMA REFLEXÃO

Os treinos no defeso, noutros clubes aos quais o atleta não está vinculado, para além de imoral, pode um dia trazer complicações graves e depois é ver tudo a "sacodir a água do capote". Pode acontecer por exemplo que um jogador sofra uma lesão grave e pergunto: Quem é que se responsabiliza? Pergunto ainda num caso de lesão grave e uma vez que o jogador é pertença de outro clube quem é que se responsabiliza pela inutilização do jogador se o clube ao qual o mesmo se encontra vinculado exigir uma indemnização por essa razão? O facto de ser jogador amador não invalida que não cause prejuízos ao seu clube se não poder ser utilizado pelo facto de se encontrar lesionado ? É um mal que está instalado mas que não pode continuar e tudo terá que ser feito para que não persista. Todos os dirigentes têm culpas neste aspecto, porque na verdade temos sido todos permissivos nesta questão. O que está aqui em causa efectivamente é a falta de respeito uns pelos outros. Manda a razão da moral que estando um jogador vinculado a um clube, não devia ser permitido que esse atleta treine noutro clube sem autorização do clube ao qual está vinculado. Ora esta situação é cada vez mais frequente e arrasta consigo problemas de vária ordem, nomeadamente no que se refere a uma eventual lesão física num desses treinos, com as consequências atrás previstas. Um acontecimento dessa natureza é grave porque o atleta não tem o seguro actualizado e portanto também não tem qualquer tipo de protecção. Este é digamos o aspecto mais grave da situação, mas existe outro que me incomoda bastante que é a falta de respeito e consideração que existe uns pelos outros, isto é, na maioria dos casos os atletas são aliciados a irem prestar provas e normalmemte esses clubes estão melhor cotados ou colocados nos campeonatos, o que só por si entusiasma o jovem atleta. Todavia, existe regulamentação para o efeito que é o pagamento de uma taxa de transferência mas que ninguém cumpre e por consequência não serve nada existir a regulamentação porque o que é evocado normalmente é que o jogador mostrou interesse em representar aquele clube.Se o clube de origem, quiser fazer prevalecer os seus direitos, o que é perfeitamente legitimo, então a situação muitas das vezes ultrapassa a decência quando "entram em campo" os familiares, normalmente os pais e então já numa atitude extrema com ameaças de vária ordem. Isto tem que ser moralizado, a bem do futebol, do desporto e da formação. As entidades responsáveis do desporto em Portugal, a começar pelo Secretário de Estado do Desporto e a terminar na Federação deviam criar legislação adequada para este efeito, através de leis que penalisassem os jogadores e os clubes que prevericassem, porque efectivamente trata-se de ilegalidade absurda um jogador estar vinculado a um clube e ir prestar provas a outro clube sem autorização do se clube. Assim como está é a lei da selva que vigora Todos sabemos que os clubes têm despesas com inscrições, equipamentos, manutenção de instalações, técnicos, medicamentos, enfim ... e outros gastos para além do trabalho voluntário dos dirigentes que esse não é contabilizado e portanto existe assim um direito que não pode ser escomateado de forma alguma. O atleta sabe que está automaticamente vinculado a um clube ao assinar um compromisso desportivo e o seu encarregado de educação também sabe que assim é. Como disse ninguém está isento de culpas, mas está na hora de todos trabalharmos no sentido de moralizar estas situações e para mais numa época em que proliferam os empresários que sem escrupulos influenciam também os miúdos com promessas duvidosas, conduzindo, através da pressão, miúdos para outros clubes. O meu alerta mais uma vez aqui fica. Um dia que haja uma desgraça, então sim, surgem os salvadores da pátria a comentar a situação e a exigir medidas e obviamente a dizer que tudo está mal neste futebol. É assim ...

A ESTRUTURA DO CLUBE PARA 2009/2010

A ESTRUTURA DO CLUBE PARA A ÉPOCA DE 2009/2010 Um Clube como o CLUBE FUTEBOL BENFICA, cuja grandeza é evidente, tem obviamente que ter uma estrutura que permita o desenvolvimento das actividades de forma harmoniosa e sem percalços. É essencial que todos saibam o papel a desempenhar por cada um, para que não haja atropelos, convulsões ou confusões. Este documento visa mostrar a todos os que compõem esta estrutura algo complexa, a nossa grandeza e dinâmica. Ás vezes o labor com que cada um de nós se dedica às suas actividades faz-nos esquecer que há outros a fazer outras coisas e assim a noção daquilo que somos perde-se um pouco. Ao fim e ao cabo, esta dinâmica precisa ser valorizada e por isso esta demonstração de tanta gente a trabalhar é elucidativa para todos quanto à grandeza e importância do trabalho de cada um de nós. O FUTEBOL BENFICA assim com tanta gente empenhada só pode engrandecer o seu património desportivo e associativo. Evidentemente que se houver outros elementos, com outras ideias e desejos de as trabalhar ou que queiram reforçar este grupo faça favor, a porta está aberta para o trabalho. E é assim com estas boas vontades que vamos enfrentar a época de 2009/2010 que se antevê desde já bastante trabalhosa. COMPOSIÇÃO DOS CORPOS SOCIAIS ASSEMBLEIA GERAL Presidente – Dr António Alfredo Mendes – 1º Secretário – Luis Manuel Silveira Carriço - 2º Secretário – António Carlos Ferreira Lobo – Vices-Secretários – Vitor Manuel Matos Fernandes - Jorge Cardoso Farinha - DIRECÇÃO Presidente – Domingos das Dores Rosa Estanislau - Presidente Substituto – Vasco Luis Matos Fernandes - -Vices-Presidente - Dr. Jorge Manuel Mota - Francisco da Silva Lourenço - Augusto Aguiar Sousa Lamas - Gonçalo Casimiro das Neves Isabel - António José Figueiredo Teixeira - Francisco José Lopes Ramos Borges - Sidónio José de Matos Nobre - CONSELHO FISCAL Presidente – Jorge Manuel Figueiredo - Secretário – Paulo Ferreira Miguel - Relator – Joaquim António Marques Silva Neves - -Suplentes – Henrique Ferreira Soares - António Luis Matias - CONSELHO GERAL Dr António Henriques Marinho - Eduardo Augusto Almeida Gonçalves - Alfredo da Silva Oliveira Luís dos Santos Graça Jorge Alberto Pinto Alves Manuel Conceição Alves Manuel Frois Drª. Verónica Isa Bicho da Silva Carlos Alberto Loureiro dos Reis José Joaquim Azevedo Dias SECCIONISTAS, TECNICOS E OUTROS COLABORADORES Abdul Gafar, Duarte Selas, Manuel Vital, Abel Lopes, Edgar Cardoso, Marco Silva, Alex Fabiano, Eurico Ruela, Maria do Carmo, Alex Ferreira, Filipe Silva, Maria Teresa, Alice Silva, Francisco Barreto, Miguel Duarte, António Emanuel, Francisco Serafim, Miguel Gomes, António Ferreira, Hugo Mendonça, Miguel Pedrosa, António Nave, Humberto Mota, Paulo Fonseca, António Vicente, Joana Filipa, Paulo Jacinto, Armando Magarinhos, João Alves, Paulo Oliveira, Augusto Martins, João Gião, Pedro Barroca, Bernardo Figueiredo, João Marecos, Pedro Rocha, Bruno Falcão, João Videira, Pedro Santos, Carlos Alberto, João Bicho, Renato Machado, Carlos Almeida, Jorge Diogo, Rui Graça, Carlos Camelo, José Pedro, Sofia Carvalho, Carlos Jorge, José Silva, Tiago Correia, Carlos Pereira, Lídia Ferreira, Tito Rosado, Claudio Ricardo, Lúcia Ferreira, Vasco Vigário, Climerio Ferreira, Manuel Dantas, Vitor Vaz, Daniel Carvalho, Manuel Frois, Vitorino Rodrigues, Daniel Santos, Manuel Pereira, Eduardo Marques Os resultados desportivos são o resultado da acção ou acções desenvolvidas durante a semana. Os técnicos têm o seu papel importante no campo do treino físico, táctico e psicológico. Aos seccionistas cabe todo um trabalho de preparação para os treinos, marcações de treinos ou jogos. O Corpo Clínico zela pelo bem-estar físico e até moral dos atletas. Os Directores ocupam-se da parte logística, bastante diversificada e trabalhosa. Têm também um papel importante na salvaguarda da defesa dos técnicos ou atletas, esta é uma acção que poucos compreendem, mas é quiçá a missão não só decisiva a um bom desempenho do grupo em termos de resultados desportivos mas também no aspecto social. Os resultados constroem-se com empenho, com dedicação, com disciplina, mas também com grande coesão de grupo, quando ela existe costuma-se dizer que não jogam nada ou não têm grande equipa mas ganham, ora para isso é preciso um staff consciente da sua missão e que preserve e dinamize os valores aqui enunciados. Por isso todos os nomes que aqui constam têm uma enorme responsabilidade na vida do clube e nas modalidades, confiemos que todos se possam entregar com dedicação e o melhor do seu saber ao CLUBE FUTEBOL BENFICA. OS RESULTADOS DESPORTIVOS irão ser a consequência do trabalho e dedicação de todos estes homens e mulheres.

terça-feira, 22 de setembro de 2009

ESTOU DE ACORDO COM JORGE COSTA

Jorge Costa no final do jogo de ontem entre o Sporting e o Olhanense declarou que os árbitros deviam falar a seguir aos jogos. Eis uma medida que evitaria tanta suspeição que continua a haver na arbitragem. Os árbitros teriam ocasião, tal como os jogadores ou os treinadores de se justificarem quanto às decisões tomadas durante o jogo. Estou certo que esta medida se viesse a ser tomada traria mais solidariedade por parte do público a uma eventual má decisão, quando o árbitro tivesse também a coragem de através de uma explicação correcta admitisse o erro, não como hoje sucede que mesmo depois de ver e rever os erros cometidos através das repetições na televisão continua a afirmar que decidiu bem. Ora, um árbitro é um ser humano e portanto sujeito também ao erro e portanto não percebo porque não se dá ao árbitro a possibilidade de se defender. Para terminar só quero dizer que esta opinião já a tenho há vários anos. Penso que se clarificavam melhor as situações.

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

FOI UM REGALO VER OS NOSSOS CAMPOS CHEIOS DE JUVENTUDE

Neste fim de semana foi um regalo ver os nossos campos de futebol cheios de juventude. A secção de futebol juvenil organizou acções importantes que pôs em movimento centenas de miúdos nos nossos campos, o que revela a atenção que temos, neste clube, pelos sectores de formação. Com o objectivo de preparar as equipas para os campeonatos que se aproximam, para além dos vários jogos realizados pelas outras equipas jovens, levámos à prática dois Torneios, o de Juvenis e o de Escolas. O Torneio de Juvenis teve como participantes o ATLETICO C P, o C D MAFRA e o ÁGUIAS DE CAMARATE e naturalmente o nosso Clube. No Torneio de Escolas estiveram presentes o AGUIAS DE CAMARATE, o DAMAIA GINÁSIO CLUBE e evidentemente o FUTEBOL BENFICA. O importante destas realizações foi sem dúvida ver a alegria e a satisfação daqueles miúdos praticarem a modalidade que tanto gostam. De forma salutar, em que a camaradagem e fraternidade foram palavras de ordem, atingiu-se assim os objectivos desportivos e sociais, pois é evidente que fazem parte da nossa filosofia estes ditames. Os resultados pouco interessam dado o cariz que se imprimiu à iniciativa, é evidente que não retirámos a componente competitiva a estas iniciativas, isso seria contrariar a lógica do desporto e isso não o fizemos, imprimimos isso sim, o espírito desportivo com ética e correcção. Foi por isso um regalo ver aquelas crianças e os seus pais a assistirem aos jogos com postura e interesse. Foi um fim de semana em cheio e uma grande iniciativa do CLUBE FUTEBOL BENFICA. Mas enquanto isso acontecia nos nossos campos, outras equipas jogavam noutros campos. Os Infantis de 7 deslocaram-se a Porto Salvo, os Infantis de 11 a Linda-a-Velha e ao Estádio Universitário para jogarem com o Sporting, os Juniores foram à Encarnação jogar com o ADCEO. Entretanto as equipas séniores de futebol também estiveram em acção. A equipa principal deslocou-se ao dificil campo do Freiria e venceu, somando a 2ª vitória no Campeonato. A equipa B estreou-se com um empate e o Futsal que fez uma pre-época extraordinária iniciou o Campeonato com uma derrota inesperada, perante o Bº D. Leonor. Mas comecei pelo futebol jovem e termino com uma saudação aos pais dos nossos jovens atletas que apoiam, que transportam, que se empenham, que se dedicam e que constroem um Futebol Benfica maior. Para um ou dois cépticos que aparecem por aí nos blogues, deixo este apontamento: Há pais de atletas na Direcção do Clube, noutros Órgãos do Clube e ainda como seccionistas, mas trabalham e sentem as dificuldades e trabalham para resolver os problemas, portanto há provocações que resvalam na couraça da nossa indiferença, sem que isto queira dizer que me abstenha de "disparar" para esses lados de onde provem a provocação e a maledicência. Peço perdão a quem me lê, mas tenho de dizer, tanta estupidez é de mais para qualquer ser humano. É assim que eu classifico quem nunca evoluiu, a Pré-história há muito que passou há história.